Início Curiosidades Maternidade de Patos registra caso raro de nascimento

Maternidade de Patos registra caso raro de nascimento

Apesar da prematuridade do bebê e das complicações que a mãe apresentava quando chegou a unidade, ambos tiveram alta poucos dias depois do parto empelicado
Um parto extremamente raro, que acontece em um a cada 80 mil nascimentos segundo as estatísticas, foi realizado com sucesso na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos. O parto empelicado da Sra. Tatiana Pereira Bezerra, da cidade de Manaíra (PB), surpreendeu a equipe médica chefiada pela obstetra, Dra. Iak Sodara. Neste tipo de parto, o bebê nasce sem que haja o rompimento da bolsa amniótica e, neste caso específico, a placenta  estava junta. A criança nasceu saudável com 2.035 kg, medindo 41,5 cm e índice de Apgar 7/8, de uma gestação de 34 semanas. Mãe e recém-nascido evoluíram bem e tiveram alta poucos dias após o parto, realizado no dia 14 de junho último.
“Recebemos a mãe com sangramento vaginal abundante, sem sentir dores, mas já suspeitávamos se tratar de uma placenta prévia e era preciso uma cesariana urgente, pois havia sérios riscos de óbito tanto para o bebê quanto para a mãe. Fizemos a cirurgia de urgência e constatamos se tratar mesmo de uma placenta prévia, isso ocorre quando ela se desenvolve e se aloja na parte inferior do útero, cobrindo de forma parcial ou por completo o colo do útero, impedindo a passagem da criança”, explica Dra. Iak Sodara que teve como auxiliares no procedimento a Dra. Ana Rita Guedes (obstetra), a Dra. Georgia Lopes ( Pediatra) e Dra. Vandilma Cavalcante ( Anestesista).
Ainda segundo a Dra. Iak, o parto empelicado é raro porque, normalmente,  na hora da retirada do feto as membranas se rompem com facilidade, o que não aconteceu no caso do bebê da Sra. Tatiana que foi retirado sem que a bolsa estourasse e ainda com a placenta junta. “O bebê não corre perigo algum enquanto está no saco amniótico, porque ainda está recebendo oxigênio e nutrientes do cordão umbilical. É como se ele ainda estivesse no útero da mãe”, explica o diretor clínico da Maternidade, Dr. Paulo Athayde.
Sobre a Peregrino Filho
A Maternidade Dr. Peregrino Filho é referência em gravidez de alto risco no sertão paraibano, atende pacientes de mais de 40 municípios do estado e de outras cidades do RN e PE e realiza, em média, 12 partos por dia. Hospital Amigo da Criança, a unidade, que integra a rede estadual de saúde, é administrada pela OS Instituto Gerir, desde junho de 2013 e dispõe de sala de parto humanizado, UTIs Neo e Adulto, UCIN, Mãe-Canguru e em seu anexo funciona o banco de leite Dra. Drª Vilani Kehrle, que detém o padrão Ouro em excelência de atendimento e serviços.
Folha do Sertão
Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!