Início Cultura A arte de Perigo Neto nos painéis da Rodoviária Velha

A arte de Perigo Neto nos painéis da Rodoviária Velha

Compartilhe!

Em 1972 o Brasil comemorava 150 anos da sua independência, Patos tinha o médico Olavo Nóbrega como prefeito e o artista plástico patoense Perigo Neto ainda morava na cidade, onde era requisitado para muitos trabalhos.

E foi por intermédio do advogado Romero Nóbrega que o pintor foi convidado pelo prefeito para fazer os painéis da rodoviária de Patos. A cidade era rota de carros e ônibus, oriundos de várias cidades da Paraíba e de outros estados e a construção da rodoviária era uma cobrança cada vez mais constante.

Perigo Neto, que hoje está radicado em Fortaleza-CE, disse que não apenas foi convidado a pintar os painéis da rodoviária, mas também ficou incumbido de desenhar o formato das calçadas, dos móveis, tudo para que o novo prédio ganhasse contornos artísticos e causasse admiração nos visitantes.

E não deu outra: os desenhos eram bastante apreciados pela população local e por quem visitava Patos.

A cidade cresceu, hoje conta com um Rodoshopping, e na antiga rodoviária passou a funcionar um Terminal de Integração, com chegada e saída de ônibus escolares e transportes alternativos, e também um Centro de Artesanato, mas os desenhos de Perigo Neto continuam enchendo os olhos de quem visita o local.

Nos anos 80, na administração Rivaldo Medeiros, os desenhos se encontravam meio que apagados e Perigo Neto voltou a ser convidado, mas dessa vez para restaurar as pinturas. Rivaldo Medeiros lhe deu um ultimato: “Ou você os restaura ou eu os apago”. Perigo Neto acertou o preço e logo deu vida nova aos painéis.

“Pintei os painéis nos anos 70 e os restaurei nos anos 80 e ate hoje encontro pessoas que sentem saudades da antiga rodoviária e, quando andam por lá, veem aqueles desenhos com certo saudosismo”, disse o artista plástico Perigo Neto.

Registramos aqui os 12 painéis feitos pelo artista plástico patoense Perigo Neto, um artista conhecido por pintar feiras, procissões, vendedores de peixes, cangaceiros, praças etc., e cujo estilo já é bem conhecido na cidade de Patos.

Folha Patoense – folhapatoense@gmail.com

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!