Início Gerais Todos os bancários voltam a trabalhar na Paraíba a partir de hoje

Todos os bancários voltam a trabalhar na Paraíba a partir de hoje

Sindicato dos Bancários anuncia o fim da greve

Depois de 31 dias de greve, todos os bancários voltam a trabalhar na Paraíba a partir desta sexta-feira (07). A informação foi confirmada por Marcelo de Lima Alves, representante do Sindicato dos Bancários da Paraíba. A proposta dos bancos, apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), foi acatada pela categoria em assembleia realizada na noite desta quinta-feira (06).

Os bancários também conseguiram a anistia dos dias parados durante a greve, que não serão descontados, desde que a categoria volte ao trabalho nesta sexta-feira (07).

O retorno ao trabalho acontece em todos os bancos, seja Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste e demais instituições bancárias, inclusive os bancos privados.

Entre os principais pontos da proposta aceita pelos bancários, estão reajuste de 8% nos salários, vales e abono de R$ 3,5 mil agora em 2016 e reposição integral da inflação pelo INPC, e a garantia de conceder, no próximo ano, a reposição da inflação e 1% de aumento real, entre outros benefícios.

Nessa décima rodada de negociações, os bancos se comprometeram a corrigir o vale-alimentação em 15%; o vale-refeição e o auxílio creche/babá em 10% e a implantar a licença-paternidade de 20 dias.

Em relação à Participação nos Lucros e Resultados (PLR), o acordo prevê parcela adicional de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente para todos, limitado a R$ 4.367,07, sendo que a primeira parcela será paga até dez dias após assinatura do Contrato de Convenção Coletiva.

Entre as propostas específicas destacam-se a proteção dos funcionários no caso de reestruturação, ampliação de ausências legais e o compromisso de ampliação da inclusão das mulheres nas funções gerenciais.

Para a categoria, a última proposta dos bancos foi um avanço. Inicialmente, a Fenaban havia oferecido reajuste de 6,5% nos salários.

De acordo com dados da Contraf-CUT, na última quarta-feira (05) estavam parados os atendimentos ao público em 13.123 agências e 43 centros administrativos, o equivalente a mais da metade (55%) das instituições em todo o país.

ClickPB

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!