Início Locais Banco de Leite de Patos só tem sete litros pasteurizados no ...

Banco de Leite de Patos só tem sete litros pasteurizados no estoque e está com quatro bebês que precisam do produto para viver

Vários freezeres estão vazios.
Bebê da UCIN da maternidade de Patos sendo alimentado com leite do banco
Bebê da UCIN da maternidade de Patos sendo alimentado com leite do banco

O estoque do Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kehrle, da Maternidade de Patos, mais uma vez, atinge níveis críticos. Em março último, o banco chegou a ter apenas sete litros pasteurizados em seu estoque, a mesma quantidade verificada agora. Isso é reflexo do reduzido quadro de doadoras e do grande número de recém-nascidos que precisam do produto. A falta de leite compromete a alimentação dos bebês que estão na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal, dos bebês que estão na UCIN e dos que se encontram  no alojamento Mãe-Canguru que necessitam do leite materno já que a dieta deles é feita, exclusivamente, com leite doado. Nesta quarta-feira (09), quatro bebês estão internados na unidade dependendo da alimentação fornecida pelo Banco de Leite.

“A nossa coleta dessa semana foi de apenas 1.600 ml. A situação é crítica e preocupante e a única forma de aumentarmos nosso estoque é captando novas doadoras já que esse produto não pode ser comprado em lugar nenhum”, explica a coordenadora do BLH de Patos, Joana Sabino. Segundo ela, outro fator que preocupa a direção da unidade é a proximidade das festividades de final de ano. “Dezembro é sempre um mês difícil porque muita gente viaja e a doação que já não está boa fica mais difícil. Por isso, também, estamos fazendo esse apelo para as mães que tem excedente de leite”, explica Joana.

É preciso aumentar o estoque do BLH urgente
É preciso aumentar o estoque do BLH urgente

Para se ter ideia da gravidade da situação do banco neste momento, basta lembrar que a dieta dos quatro RNs que estão hoje na maternidade é feita a cada três horas e que juntos os  bebês consomem, em média, 1,2 litro/dia. “Como eles não têm previsão de alta, pois isso depende do ganho de peso e das condições de saúde de cada um, e a cada dia muda a necessidade da maternidade, já que temos uma média de dez partos/dia, para termos tranquilidade precisamos trabalhar com um estoque bem maior”, argumenta Joana, lembrando que o banco já chegou a armazenar 180 litros em seu estoque.

Diante da gravidade da situação, a coordenação do BLH faz um apelo para que as mulheres que têm excesso de leite, ao invés de descartar o produto, doe para o banco. “A captação do leite pode ser feita na casa da doadora e nós fornecemos orientação e materiais para a ordenha. Para tanto, é só entrar em contato através do telefone 3423-2157”, destaca Joana.

Assessoria

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!