Início Locais SINFEMP esclarece rateio do FUNDEF em Patos

SINFEMP esclarece rateio do FUNDEF em Patos

SinfempO SINFEMP (Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região) vem perante aos seus associados e a população em geral, repudiar e desmentir os comentários feitos pela Senhora Marquizia Vieira, professora de Patos, em relação ao rateio dos precatórios do FUNDEF no período de 2003 a 2006 pelos professores ativos, aposentados e pensionistas de Patos.

Essas ações foram impetradas pelos gestores municipais cobrando a diferença a menor do FUNDEF ao governo federal nesse período, onde alguns fizeram consulta ao Tribunal de Contas do Estado, sendo autorizado a gastar esses recursos com o que achasse necessário e diante disso o SINFEMP entrou com ação pedindo o bloqueio de 100% e destes, 60% fosse rateado com todos os professores que trabalharam na época, quer seja ativos, aposentados e pensionistas;

O SINFEMP  em Patos, fechou o acordo com a Prefeitura Municipal de Patos, na audiência ocorrida na  Justiça Federal, nas pessoas do Prefeito Lenildo Morais e do Procurador Jurídico, Dr. Claudinor, além da presidente e vice do SINFEMP. Vale  ressaltar que o único sindicato que está legalizado junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, é o SINFEMP. O outro não tem carta sindical e sua diretoria está vencida desde o dia 03/06/2013 conforme dados do Ministério do Trabalho e Emprego.

Caso o SINFEMP não tivesse entrado com essas ações,  correria o risco dos professores não receberem esse rateio,  e,  o caso para exemplificar é São José de Espinharas, onde a prefeita ofereceu apenas 30% para ser rateado com os professores, não sendo aceito pela categoria.

O SINFEMP realizou uma grande assembleia no auditório da Associação Comercial de Patos, onde foi esclarecido tudo e a mesma proposta do percentual de 60%  aprovado na reunião, foi aceito pelo gestor municipal. O SINFEMP não receberá nenhum centavo dessa ação.

O SINFEMP aguarda o julgamento da Justiça Federal em  Patos, sobre a homologação desse acordo. Esperamos e confiamos nessa homologação, pois os professores querem como também a entidade, receber esses valores que vieram inferiores nesse período.

Mas, todo esse tumulto está sendo provocado com a única intenção de prejudicar a categoria, até porque desde a fundação do outro sindicato em 2010, não recebeu adesão dos professores e professores, constando hoje com pouco mais de 20 associados. Por isso tanto ódio e rancor.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, os professores e demais servidores reconhecem a atuação do SINFEMP, sabe de suas lutas e vitórias, enquanto a outra entidade até o momento não ganhou uma ação de um real para um professor. Hoje tem 101 professores recebendo mais de 5 mil reais, justamente da ação promovida pelo SINFEMP da diferença do piso de 25 para 30 horas. Além dessa do rateio do FUNDEF de 2003 a 2006 e ainda tem a outra que envolverá os professores desde 1999, onde a entidade já está preparando nova ação.  E onde estava esse outro sindicato que não reuniu a categoria, que não encaminhou suas lutas, suas demandas, seus anseios e as ações na justiça? Indagou a sindicalista.

sinfemp.org.br

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!