Início Saúde Mais de 40% dos pacientes do Frei Damião são faltosos e diretora...

Mais de 40% dos pacientes do Frei Damião são faltosos e diretora pede apoio para agilizar atendimento

Diretora do Frei Damião, Rebeca Valentim
Diretora do Frei Damião, Rebeca Valentim

Os pacientes que marcam consultas ou exames e faltam sem avisar são responsáveis por 43% dos atendimentos agendados no Centro de Especialidades Frei Damião em Patos. O problema gera prejuízos, principalmente por conta da grande demanda, e impede que os pacientes que estão na espera possam ser atendidos com mais agilidade.

A informação é da diretora do Frei Damião, Rebeca Valentim, que destacou a preocupação como um problema que gera desperdício de recursos públicos e prejudica os usuários que realmente necessitam de atendimento.

“São pacientes desistentes ou que os agentes de saúde não conseguiram avisá-los a tempo. O interessante seria que fôssemos avisados pelo menos com quatro dias de antecedência para que pudéssemos contatar outro paciente que está na espera”, analisou.

Rebeca pediu o apoio e a conscientização de todos, já que a demanda por atendimento é muito grande. O ideal, segundo ela, seria  que os pacientes se preocupassem sempre em deixar um telefone de contato nas unidades do PSF para agilizar e facilitar todo processo.

Ela também fez um apelo para aquelas pessoas que desistiram ou que por algum motivo maior não podem ir para a consulta. “Façam a sua parte e liguem com antecedência se não puderem vir ou se não tiverem mais interesse para que nós possamos atender aqueles pacientes que estão precisando mais urgentemente” reforçou.

Ela informou que para desmarcar uma consulta é simples, basta telefonar para o número 3422 2520 e solicitar ao setor de marcação da Secretaria Municipal de Saúde desmarcar sua consulta, pois aquelas pessoas que não avisam com antecedência ficam suspensas por 30 dias e não podem marcar outra consulta nesse período.

Fim do encaixe

Outra prática prejudicial ao atendimento deixada pela gestão afastada da prefeita Francisca Motta (PMDB) e que foi combatida pela gestão do prefeito em exercício Lenildo Morais (PT) foi o encaixe de pacientes, alguns deles até de outras cidades.

“Essa prática infelizmente dificultava a administração do serviço e favorecia pacientes em detrimento de outros”, ressaltou.  As consultas, agora, são marcadas somente pelas unidades do Programa Saúde da Família – PSF através do sistema do Ministério da Saúde, deixando o serviço mais ágil e justo, conforme Rebeca.

Atendimento

Mensalmente são atendidas em média mais de 4 mil pessoas no Centro de Especialidades Frei Damião. Entre os atendimentos especializados que registram maior número de consultas realizadas estão endocrinologia, exames de ultrassonografia e dermatologia.

Para melhorar o atendimento no setor de dermatologia, por exemplo, foi feito uma parceria com as Faculdades Integradas de Patos – FIP para a realização de pequenas cirurgias. 

Esse convênio, em apenas um mês, possibilitou a realização de quase 100 pequenas cirurgias de pacientes que estavam na fila de espera. Os procedimentos foram feitos por acadêmicos sob orientação de profissionais e com material fornecido pela instituição de ensino. 

“São ações importantes da gestão atual em busca da melhorar o atendimento à saúde dos patoenses”, enfatizou Rebeca.

 

Luciana Rodrigues – Ascom da Saúde de Patos

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!