Início Locais Prefeitura discute últimos detalhes para cessão de terreno que abrigará complexo judiciário...

Prefeitura discute últimos detalhes para cessão de terreno que abrigará complexo judiciário de Patos

O prefeito de Patos Lenildo Morais esteve na capital João Pessoa nessa última quarta-feira (07), para participar de uma reunião com membros dos vários órgãos quem compõem a Justiça Federal na Paraíba.

O gestor esteve acompanhado do secretário de Infraestrutura Luiz Tadeu, do procurador geral do município Claudinor Lúcio, e de técnicos que acompanham o processo de cessão de um terreno para construção de um complexo judiciário na cidade de Patos.

A iniciativa partiu do Ministério Público Federal e Justiça Federal no estado da Paraíba, que buscaram junto ao prefeito Lenildo a possibilidade de ceder um terreno para abrigar os serviços do órgão.

Com base no diálogo inicial, Lenildo Morais teve a ideia de ampliar a proposta para algo maior e mais eficaz, sugerindo a construção de um complexo judiciário, capaz de abrigar os vários órgãos que compõem a justiça federal na cidade de Patos.

Sobre a reunião, Lenildo Morais disse que o processo de negociação está bem avançado com o MPF, e que as representações dos órgãos do poder judiciário demonstraram interesse em compor o pólo.

O prefeito ainda destacou. “Isso é importante porque a cidade de Patos será contemplada com um espaço organizado e planejado do ponto de vista de acessibilidade, e de acesso a todos os usuários da justiça”.

Ainda segundo Lenildo, o projeto de lei para cessão do terreno será enviado o mais breve para o poder legislativo.

Claudinor Lúcio, procurador geral do município, informou que durante a reunião houve uma definição concreta da necessidade de construção do complexo e da área que o mesmo ocupará.

Dr. Eduardo Carvalho, juiz auxiliar do Tribunal de Justiça, considera o projeto como uma visão administrativa do futuro, com uma organização urbana que só vai engrandecer o município e os cidadãos, uma vez que os jurisdicionados terão um ambiente próprio em qualquer segmento de justiça que pretendam utilizar.

Já o diretor administrativo da Justiça Federal, Dr. Cícero Caldas, reforça que trata-se de uma ideia bastante louvável do prefeito Lenildo, em ceder uma área para englobar não só a Justiça Federal, mas também a justiça estadual, Polícia Federal, Ministério Público Federal e Tribunal Regional Eleitoral, formando assim um pólo judiciário semelhante ao que já existe nas cidades de Campina Grande e Sousa.

Durante a reunião, os órgãos TRE, PF e TJ foram consultados de maneira formal através de ofício, se realmente têm interesse em participar do complexo judiciário de Patos.

Assessoria

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!