Início Esportes Corinthians não se classifica para a Libertadores e o Internacional é rebaixado

Corinthians não se classifica para a Libertadores e o Internacional é rebaixado

Tristeza da torcida do Inter

De virada, Cruzeiro bate o Corinthians e tira o rival paulista da Libertadores

Timão fica duas vezes em vantagem no placar, mas vacila, perde por 3 a 2 e vê os mineiros conquistarem a vitória que coloca a Raposa na Copa Sul-Americana

O jogo

Depois de um flerte perigoso com o rebaixamento, o Cruzeiro terminou o Brasileirão deixando boa impressão para 2017. O mesmo não dá para dizer do Corinthians. Campeão no ano passado, o Timão decepcionou nesta temporada e não conseguiu a sonhada vaga na Libertadores no ano que vem. Melhor durante os 90 minutos, o time mineiro venceu por 3 a 2, no Mineirão, mesmo depois de ter ficado duas vezes em desvantagem. Destaque para o poder de reação dos donos da casa.

O Cruzeiro foi superior ao Corinthians na primeira etapa. Só que, mesmo assim, o Timão saiu na frente. Aos sete minutos, após cobrança de escanteio de Uendel, Rodriguinho desviou, e Guilherme completou para o gol. A desvantagem não inibiu a Raposa. Sobis, por sinal, acertou belo chute no travessão. Mas o gol de empate saiu dos pés de Arrascaeta, aos 23 minutos, após troca de passes na entrada da área.

A etapa final foi bem mais agitada. Precisando da vitória para ter chance de ir à Libertadores, o Corinthians voltou a ficar em vantagem aos nove minutos, quando Marlone recebeu cruzamento de Fagner e marcou de cabeça. Logo depois, aos 11, Ezequiel foi lançado por Robinho e empatou. Após outros dois minutos foi a vez de Robinho colocar o Cruzeiro em vantagem e confirmar a vitória da Raposa.

Despedida

Após o apito final, os jogadores do Cruzeiro se reuniram no centro do gramado e se despediram do zagueiro Bruno Rodrigo, que não terá o contrato renovado. O jogador de 31 anos foi bicampeão brasileiro pela Raposa (2013 e 2014), levando um Mineiro também.

Inter só empata com Fluminense e sofre primeiro rebaixamento de sua história

O jogo

Nem o milagreiro Danilo Fernandes nem os deuses do futebol foram suficientes para livrar o Inter do primeiro rebaixamento de sua história. Mas, acima de tudo, o próprio time colorado não teve condições sequer de bater o Fluminense na tarde quente deste domingo no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, no Rio de Janeiro. E foi com ares de crueldade. Abatido em campo, o Colorado saiu atrás, mas conseguiu empatar em 1 a 1 no fim. O resultado, combinado com a vitória do Sport sobre o Figueirense, decreta a queda colorada para a Série B.

Fim melancólico

Nem mesmo o adversário desfigurado, com técnico interino, sem 12 jogadores e há nove partidas sem vencer deu chance ao Colorado para tentar mudar o que já se desenhava há um bom tempo. O goleiro Danilo Fernandes ainda defendeu um pênalti batido por Richarlison e ainda assim a equipe não encontrou forças para ao menos bater o tricolor carioca por sua honra. O Inter encerra a temporada terrível com 43 pontos, na 17ª posição do Brasileirão. O Flu fecha o campeonato em 13º, com 50.

OS 90 minutos

O Inter fez por merecer o rebaixamento. Durante toda a partida, não teve forças para ao menos vencer o Fluminense, que foi superior. O goleiro Danilo Fernandes somente evitou o drama no primeiro tempo, ao defender cobrança de pênalti de Richarlison. Mas no segundo tempo não teve jeito. Douglas abriu o placar para o Flu aos 27, em chute que desviou em William. Aos 42, Gustavo Ferrareis empatou em chute de fora da área, no gol que menos contou na história colorada.

Golpe de misericórdia

Aos 27 minutos do segundo tempo, Wellington avançou pela esquerda e rolou para o volante Douglas, que dominou e bateu. A bola ainda tocou nas costas de William para enganar Danilo Fernandes e morrer no fundo da meta colorada. Ali estava definitivamente decretado o rebaixamento.

Não valeu nada

Aos 42 da etapa final, Gustavo Ferrareis arriscou de canhota de fora da área e acertou o canto direito do goleiro Marcos Felipe. O jogador sequer comemorou seu gol. Apenas foi cumprimentado pelos companheiros e baixou a cabeça.

Abatimento

Enquanto a partida se encaminhava para o fim, as imagens de tristeza no banco de reservas colorado eram evidentes. Mais experientes do grupo, o lateral Ceará e o meia Alex pareciam não acreditar no que estava acontecendo. O abatimento tomou conta dos jogadores.

Teve corneta

Misturados aos torcedores do Fluminenses, alguns gremistas já começaram a vibrar com o rebaixamento do rival no momento que o Sport abriu o placar contra o Figueirense, no início do segundo tempo. Nas arquibancadas, ergueram uma faixa: “Inter rebaixado. Nada pode ser melhor”.

G1

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!