Início Política Vereadores da situação aprovam e vereadores da oposição se abstêm de votar...

Vereadores da situação aprovam e vereadores da oposição se abstêm de votar a favor do pedido de afastamento do prefeito de Patos

Vereadores que se abstiveram de votar pelo afastamento do prefeito

Os cinco vereadores da base de oposição ao governo municipal se abstiveram de votar à favor da licença solicitada pelo prefeito de Patos Dinaldinho Wanderley (PSDB), que protocolou o documento na Câmara, na manhã da quarta-feira (08/03). O documento foi entregue ao Poder Legislativo, precisamente à assessoria jurídica da Câmara pelo líder do governo municipal Antônio Nascimento (PSDB).

Quem primeiro se absteve do voto foi o vereador Ivanes Lacerda (PMDB) que citou artigos da Lei Orgânica do Município, e disse que para um Chefe de Executivo se afastar do cargo em um prazo máximo de 15 (quinze) dias não precisa oficiar protocolo comunicando o afastamento. “A nossa Lei Orgânica, que é a constituição do município, estabelece que o prefeito para se afastar até quinze dias não precisa pedir licença”.

Ivanes mostrou ainda que o artigo 76 da Lei Orgânica prevê o afastamento do gestor em caso de representação do município em algum lugar (mediante apresentação de um Relatório Circunstanciado) ou mediante apresentação de Atestado Médico se o prefeito apresentar problemas  de saúde.

Nadirgerlane Rodrigues (PMDB); Lucia de Fátima (PC do B); Fátima Bocão (PMDB); Edjane Barbosa (PRTB) se acostaram à decisão de Ivanes e também se abstiveram do voto, porém criticaram o fato de a liderança do prefeito ter protocolado o documento apenas para o setor jurídico da Câmara, sem uma prévia avaliação de todos os vereadores e principalmente da base de oposição.

Entrevista do jornalista Mário Frade com o vereador Ivanes Lacerda

 

Fonte: Portal Patos
Print Friendly, PDF & Email
Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o portal Folha Patoense não publicará os comentários dos leitores. Voltaremos ao normal logo após o período eleitoral.