Início Locais Dinaldo Filho nomeia diretor do Centro de Zoonoses de Patos que nem...

Dinaldo Filho nomeia diretor do Centro de Zoonoses de Patos que nem construído foi ainda. Prefeitura emite nota a respeito

O prefeito de Patos, Dinaldo Filho, surpreendeu mais uma vez e nomeou um titular para um cargo de um órgão ainda inexistente na cidade. O Diário Oficial do Município trouxe a nomeação de Gustavo Felipe Bezerra Cabral para o cargo de Diretor do Centro de Controle de Zoonoses.

A nomeação foi publicada no dia 10 de janeiro, mas é com data retroativa de 02 de janeiro.

O Centro de Zoonoses ainda não foi construído na cidade e é uma luta que vem sendo travada desde a administração Nabor. Na atual administração, o projeto ganhou novo corpo, tendo sido aprovado no Ministério da Saúde, mas nada que lembre ainda o seu funcionamento. Nem perto disso.

O projeto tem uma emenda do deputado Hugo Motta que destinou recursos do orçamento da União no valor de R$ 1 milhão de reais para sua construção. No entanto, até agora, a gestão nem o local onde deverá ser erguido o Centro divulgou.

Este já é o terceiro caso de nomeação intempestiva que causa buchichos na cidade pela ausência do órgão de atuação para o nomeante.

No início do governo, Dinaldo nomeara Aldo Alves Fernandes Junior para diretor do Teatro Municipal Ernani Sátyro que ainda está sendo construído. O fato causou a revolta e críticas da população. Dinaldo voltou atrás e exonerou Aldo o colocando em um cargo no Centro de Cultura Amaury de Carvalho.

Mas as polêmicas não pararam por aí. Dinaldo nomeou para o cargo de Chefe do Setor de Produção de Redes, Mantas, Confecções e Feiras, Janicleide Mendes Ribeiro. Até hoje não se sabe que projeto a Prefeitura de Patos desenvolve nesse setor, apesar do cargo fazer parte do organograma administrativo de Patos.

Em nota, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura tentou explicar:

Leia a NOTA

A nomeação do senhor Gustavo Felipe Bezerra Cabral, sob portaria 0279/2018, de 10 de janeiro de 2018, como diretor do centro de controle de zoonoses, justifica-se pelo seguinte:

Mesmo não existindo a estrutura física do prédio, não quer dizer que não exista a necessidade do serviço; ou seja, de se ter um profissional, lotado na secretaria de saúde, que garanta o bem-estar de animais e da população, agindo no controle das zoonoses (doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos) e na prevenção de epidemias.

Esse trabalho, que é realizado no Canil Municipal, localizado na antiga escola agrícola de Patos, abrigando hoje mais de 200 animais, em sua maioria cães e gatos, já vinha sendo desenvolvido por esta mesma pessoa, Gustavo Felipe Bezerra Cabral.

Porém, por ter sido exonerado em 29 de dezembro de 2017, quando da publicação do decreto N.044 que “dispõe sobre a exoneração de servidor de cargo de provimento em funções de confiança e adota outras providências”, assinado pelo prefeito Dinaldinho Wanderley, foi renomeado agora de volta à sua função.

(COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO)

Portal 40 Graus

 

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!