Início Locais Sinfemp orienta servidores do município de Patos que entrem na justiça em...

Sinfemp orienta servidores do município de Patos que entrem na justiça em busca do recebimento da contribuição previdenciária sobre o terço de férias

Após denúncia veiculada nos meios de comunicação no dia de ontem, 06, onde dava conta de que o MPE teria denunciado o ex-diretor do Instituto de Previdência do Município de Patos – PATOSPREV sobre a devolução de uma quantia de R$ 238.940,49 à Prefeitura Municipal, sob alegação de que o cálculo da contribuição patronal sobre o 1/3 de férias era ilegal e que teria sido indevidamente inserido na base de cálculo do repasse referente ao período de janeiro de 2005 a julho de 2010. Já em 2011, foram restituídos R$ 677.630,16, o SINFEMP orienta a entrarem na justiça.

Para o vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, é um absurdo o que o PATOSPREV e o município de Patos vêm fazendo com os servidores, mostrando uma verdadeira contradição, uma vez que vários foram os servidores que requereram de forma administrativa o não desconto da parcela previdenciária sobre o terço de férias e tanto o município, quanto o PATOSPREV, negaram. “Ora, algumas indagações persistem já que descontar a parte do servidor é legal, mas descontar a parte patronal não é? Se o PATOSPREV devolveu ao município o dinheiro da parte patronal da previdência sobre o terço de férias para onde foi o dinheiro da parte do servidor público de 11% (onze por cento)?” destacou Carminha Soares, presidente do Sinfemp.

Com base nessa atitude que a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, resolveu orientar que os servidores entrem com as ações na justiça cobrando a parte que foi descontado da previdência sobre o terço de férias dos últimos cinco anos.

A assessoria jurídica do SINFEMP afirmou que a previdência realmente não pode ser descontada sobre o terço de férias justamente por ser esta parcela indenizatória.

Os servidores devem separar todos os contracheques de suas férias dos últimos cinco anos para verificar o desconto indevido, como também os documentos pessoais para poder dar entrada na ação.

Sinfemp.com

 

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!