Início Locais Secretaria de Saúde emite nota sobre a suspeita de um novo caso...

Secretaria de Saúde emite nota sobre a suspeita de um novo caso de meningite em Patos, noticiado ontem pela imprensa

Hospital Infantil

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre o caso de suspeito de meningite noticiado nesta sexta-feira (29), no Portal de Noticias Patosonline.com, a Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de Vigilância em Saúde, esclarece que:

A criança em questão foi levada por familiares a UPA se queixando de dor de cabeça, com vômito, sem febre – que é um sinal patognomônico da meningite – e com um quadro de amigdalite em resolução. Ela teve uma leve melhoria, mas a cefaléia persistia e a mesma foi encaminhada para o Hospital Infantil Noaldo Leite, onde foi avaliada pelo Neurologista e o médico de plantão, surgindo a suspeita de diagnóstico de um caso de meningite.

A partir desse momento foi providenciada, de forma imediata, a investigação epidemiológica do caso.

A criança está evoluindo, satisfatoriamente, com uma assistência médica de qualidade e garantida, aguardando o resultado dos exames complementares que permita a confirmação diagnóstica.

IMPORTANTE CONSIDERAÇÃO

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro, que pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus e fungos. As meningites bacterianas são responsáveis pelo quadro clínico grave, abrupto com alta taxa de óbito. Já a MENINGITE VIRAL tem uma apresentação benigna. Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções da nasofaringe, havendo necessidade de contato íntimo (residentes da mesma casa, pessoas que compartilham o mesmo dormitório ou alojamento, comunicantes de creche ou escola) ou contato direto com as secreções respiratórias do paciente. Tem um período de incubação de 2 a 10 dias (período assintomático que já existe transmissão antes dos primeiros sintomas).

Os sintomas são: febre, dor de cabeça, náusea, vômito, rigidez de nuca, prostração, confusão mental, sinais de irritação meníngeas e alteração da coloração do kíquor.

Por fim, é necessária a notificação compulsória, a equipe de Vigilância está acompanhando a conclusão da investigação junto ao Hospital Infantil e tomando todas as medidas cabíveis acerca do caso.

 

Assessoria 

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!