Início Gerais Mirante de Coremas será inaugurado no sábado para marcar o aniversário da...

Mirante de Coremas será inaugurado no sábado para marcar o aniversário da cidade

A Prefeitura de Coremas vem desenvolvendo desde o dia 31 de março toda uma programação para marcar os 65 anos de emancipação política do município, que acontece nesta quinta-feira (04/04). A programação, com muitas inaugurações, acontece até o próximo sábado (06/04).

Uma das obras muito esperadas pela população é o mirante construído próximo ao balde do Açude Estevam Marinho (Açude de Coremas), maior manancial da Paraíba. O mirante, que recebeu o nome de “Raymundo Mello”, um engenheiro nunca esquecido na cidade por um ato de heroísmo até hoje lembrado (veja abaixo), foi construído na Avenida Estácio Vieira de Sá e será um ponto turístico da cidade. Nele está escrito “Eu amo Coremas, terra das águas e da energia solar”.

A inauguração acontece às 17 horas do sábado (06/04) com a presença da prefeita Chaguinha de Edilson (PDT), secretários municipais e familiares do homenageado. “O mirante ficou muito bonito e será uma atração a mais na cidade de Coremas”, disse José Albertino, secretário de Meio Ambiente do município.

Quem foi Raymundo Mello: 

Pouco tempo após sua inauguração em 1958, a primeira Usina Hidrelétrica do Estado da Paraíba foi afetada por uma pane geral em decorrência de uma explosão em seu sistema de para-raios. De fato, ocorreu um temporal, seguido por quedas de raios na rede de transmissão gerando uma explosão nos circuitos, com fumaças, fogo em labaredas e um grande risco de explosão com consequências catastróficas para a usina, a barragem e acCidade de Coremas.

Dentre muitos homens que trabalharam em sua construção, quem melhor conhecia todo quadro de distribuição de energia desde sua montagem era o engenheiro mecânico Raymundo Nonato Marques de Mello, que movido de grande coragem, destacado senso de responsabilidade e elevado espírito humanístico, adentrou no local atingido e conseguiu desligar todo o complexo elétrico, que estava em chamas, salvando o principal das turbinas e toda sua região, pois a extensão do acidente poderia ser muito maior e mais grave.

O nosso herói nasceu na cidade de Sousa-PB em 11 de novembro de 1902, sendo filho do casal Júlio Marques de Mello e Rosa Pedrosa de Mello. Formou-se em Engenharia Mecânica pela “Escola Livre de Engenharia do Rio de Janeiro” na data de 28 de dezembro de 1932. Era um homem muito simples, educado, honesto, dedicado ao trabalho, inteligente, amigo de todos e muito humilde, ao ponto que muitos achavam que ele não era formado.

Foi casado com a senhora Francisca de Assis Moreira Gomes de Mello (já falecida), deixou uma única filha: doutora. Rosa Maria Mariz de Mello Sales Marmhoud Coury (residente em Campina Grande, sendo professora da Faculdade de Odontologia UEPB e cirurgiã dentista no Hospital Universitário Alcides Carneiro), casada com o médico cirurgião e proctologista doutor Jairo Luiz S. Marmhoud Coury, com quem tem três filhos: Uirá Luiz de Melo Coury (médico), Yuzianni Rebeca Coury (advogada) e Yohannah Agatha Coury Araújo (empresária). São dois bisnetos: Pedro Lira Coury e Luiz Gabriel Mariz de M. S. M. Coury.

Devido às inalações de fumaças tóxicas, oriundas da combustão dos vários materiais sintéticos, ele teve seus problemas cardíacos agravados donde veio a falecer na data de 23 de novembro de 1962, uma sexta-feira, às 13:30h. Sua morte foi sentida com tristeza em toda Paraíba, assim como no Nordeste inteiro, pois havia trabalhado em outros estados da região.

O senhor Raymundo Nonato Marques de Mello foi o primeiro grande incentivador do processo de eletrificação da Paraíba, por isso, cada lâmpada acesa em qualquer recanto deste estado deverá reverenciar o seu trabalho pioneiro e reavivar em nossos corações o gesto de imolação em holocausto do episódio daquele incêndio famoso ocorrido em 1958.

O episódio teve repercussão em todo país, levando a direção geral do DNOCS (Fortaleza) a homenageá-lo colocando seu nome na Usina Hidrelétrica, uma justa homenagem a tão ilustre paraibano, por muitos ainda desconhecido. (Assessoria da Prefeitura de Coremas).

Folha Patoense – folhapatoense@gmail.com 

 

 

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!