Início Locais Jornalista de Patos narra em livro experiências de famílias com crianças com...

Jornalista de Patos narra em livro experiências de famílias com crianças com microcefalia

A jornalista com Flaviana Guedes, mãe do pequeno Gabriel.

A jornalista Laryssa Cristiny Moraes, de 22 anos, tem levado a sério a carreira de escritora e o seu segundo livro está pronto: “Mais semanas do que posso contar”. “O livro conta histórias de quatro mães que têm crianças com microcefalia e que contam a rotina delas, como é o dia a dia, como é que levam as crianças para os exames, como é que as crianças vão estudar. Elas contam toda a história de vida das crianças desde quando estavam grávidas”, disse Laryssa. De acordo com a mesma, a ideia de escrever sobre o tema nasceu ainda na faculdade, quando preparava o trabalho de conclusão de curso.

De acordo com o Ministério da Saúde, microcefalia é uma malformação congênita em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Essa malformação pode ser efeito de uma série de fatores de diferentes origens, como substâncias químicas infecciosas, além de bactérias, vírus e radiação.

Para ajudar as famílias e as crianças portadoras de microcefalia, ela decidiu doar parte do dinheiro arrecadado com a venda dos exemplares. “Uma parte do lucro que arrecadamos com as vendas vai tanto ajuda as mães que participaram como também as instituições que apoiam crianças com microcefalia. Temos várias instituições na região que precisam de ajuda, que sobrevivem de doações, então se nós não nos mobilizarmos, elas não vão crescer para ajudar mais crianças”.

A jovem escritora tem outro livro, o “Mistério da Taça de Cristal”, e também já assinou cinco coletâneas. “Eu já tinha escrito histórias, mas nenhuma ainda real, algo que eu possa dizer que aconteceu. Eu só escrevia ficção. Quando você escreve uma história real conta uma coisa impactante, que acontece, que surpreende as pessoas. É uma honra poder retratar a história dessas crianças tão especiais, tão maravilhosas, tão encantadoras, porque elas vivem sorrindo. O que mais me chamou atenção é que todas sorriem e são muito carismáticas, parecem sempre felizes”, confessa.

A obra está em fase de pré-venda e só pode ser adquirida no Instagram maissemanas ou na Livraria Chiado, de Portugal, mas em breve chegará em outros locais. “Por enquanto está na pré-venda, então é exclusivamente lá no Instagram @maissemanas. Você vai no direct ou comenta na foto da pré-venda que enviamos para todo o Brasil. O frete é R$ 7,00 e o preço do livro é R$ 30,00. Tá sendo comercializando lá e em breve na Saraiva e em outras livrarias também será vendido. Já está sendo vendido no site da Livraria Chiado, de Portugal”, completou a Laryssa.

Trajetória de mãe e filho contada no livro

O pequeno Gabriel, de 4 anos, está no livro, e foi o primeiro caso de microcefalia, associado ao vírus zika, registrado na cidade de Patos. Flaviana Guedes, mãe do menino, relata como foi a experiência de participar da obra. “Foi bem emocionante, porque você vai vivendo cada momento e não tem tempo para parar e lembrar de tantos detalhes. E quando tive que contar tudo isso pra Laryssa, teve momentos que a emoção bateu, a lágrima veio, e não tem como segurar, principalmente quando vai contar a história e lembrar de pessoas que tiveram ali do seu lado, te apoiando a cada dia”, disse Flaviana.

Flaviana conta ainda que não a tarefa de cuidar de Gabriel não é fácil e busca sempre forças para se manter firme. “Hoje eu vejo como uma benção. Deus não iria colocar um anjo pra cuidar se eu não fosse capacitada, então eu vejo que Ele aposta todas as fichas em mim porque não é fácil; o cansaço bate, bate tristezas, você muitas vezes tem que lutar muito, tem que correr muito, receber vários ‘nãos’ e ver seu filho, saber que ele precisa, então na verdade você tem que tirar forças, você tem que ser super herói”.

Além de mostrar uma dura realidade, o livro promove informação. “Além de ter informações sobre microcefalia, vai ter informações sobre direitos. Na minha parte falo muito em questão de direitos porque aprendi muito, tive que lutar muito, tive que conhecer de leis pra ter acesso ao que era direito do meu filho e muitas não sabem. Vai ter acesso a questão de saúde, vai ter informações de vários tipos, inclusive de onde ter tratamento, de como recorrer aos tratamentos”, completou.

 Veja a reportagem da TV Sol:

 

Jornalista explica como adquirir o livro:

TV Sol 

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!