Início Locais Promotoria de Patos recorre e prisões preventivas de acusados de tráfico de...

Promotoria de Patos recorre e prisões preventivas de acusados de tráfico de drogas são mantidas

Dois recursos impetrados pelo 6º Promotor de Justiça Criminal de Patos, Glauco Coutinho Nóbrega, foram deferidos, por unanimidade, pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), mantendo as prisões preventivas de dois homens acusados de tráfico de drogas.

Os recursos tiveram pareceres favoráveis da Procuradoria de Justiça Criminal. O mais recente foi julgado há uma semana (6/8) e reestabeleceu a prisão preventiva de Waldimir Pereira Mendes, conhecido por “Antônio Mototaxista”. O mandado de prisão já foi cumprido pela Delegacia de Homicídios e Entorpecentes de Patos/PB.

Segundo o promotor Glauco Nóbrega, Waldimir integra associação ao tráfico e foi preso em flagrante por duas vezes, ambas por tráfico de cocaína, na forma de crack. “A prisão preventiva dele é necessária para impedir a reiteração criminosa. Isso também agilizará seu julgamento, pois as ações penais com réus presos têm prioridade”, acrescentou.

O segundo recurso diz respeito à decisão, prolatada em audiência de custódia, que negou o pedido de prisão preventiva de Luanderson Nóbrega Alves do Carmo, preso em flagrante por policiais rodoviários federais, na BR-230, em Patos, em novembro de 2018, transportando 18 quilos de drogas em um veículo.

No recurso, o Ministério Público argumentou que o fato de o recorrido ter residência fixa e emprego formal não afasta a necessidade da decretação da prisão preventiva, pois a grande quantidade de droga de alto valor apreendida deixa claro que o envolvimento dele com tráfico de drogas, representando, portanto, risco à ordem pública ante a possibilidade de prática de novos atos criminosos.

O recurso foi deferido e o acórdão foi publicado no Diário Oficial da Justiça no último dia 4 de julho. O mandado de prisão já foi cumprido pela Delegacia de Homicídios e Entorpecentes de Patos e a audiência de instrução e julgamento foi designada para o próximo 25 de setembro.

 

MPPB

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!