Início Locais Prefeito tem ações repudiadas em ato dos servidores públicos de Patos

Prefeito tem ações repudiadas em ato dos servidores públicos de Patos

As principais avenidas da cidade de Patos ficaram repletas diante de centenas de servidores públicos municipais que saíram às ruas na manhã desta quarta-feira, dia 09, após convocação por parte do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP).

O ato desta quarta-feira foi aprovado em assembleia ocorrida na última sexta-feira, dia 04, no auditório da Associação Comercial e Industrial de Patos (ACIAP) na qual, por unanimidade, os servidores aprovaram paralisação e estado de greve em decorrência de atraso no pagamento de vencimentos, cortes em gratificações conquistadas por lei e problemas de falta de condições de trabalho em alguns órgãos públicos.

Os vereadores Lucinha Peixoto (PCdoB), Ramon Pantera (PTN) e Goia (PV) estiveram presentes ao ato e se colocaram à disposição dos servidores. Ramon Pantera relatou que o prefeito interino Ivanes Lacerda enviou projeto de lei para Câmara Municipal de Patos no qual cria um fundo de honorários para Procuradoria Geral do Município de Patos. Tal medida, de acordo com Ramon, seria para gratificar advogados. Lucinha disse que o prefeito interino tem perseguido servidores públicos e não dado condições de trabalho e citou como exemplo a Guarda Municipal que carece de estrutura. Goia seguiu os seus pares e acrescentou que Ivanes é o pior prefeito que a cidade já teve.

Os servidores acusam Ivanes Lacerda (MDB), atual prefeito interino do Município de Patos, de não respeitar direitos conquistados através de lutas em gestões anteriores e de falta de diálogo que pode levar a greve por tempo indeterminado.

A principal reivindicação dos servidores é pela regularização do pagamento dos salários dentro do mês trabalhado, retorno das gratificações e demais direitos garantidos em lei, melhores condições de trabalho e por respeito as categorias que compõem o funcionalismo público municipal.

Uma comissão foi formada após o ato e foi recebida pelo prefeito interino Ivanes Lacerda com seus secretários e assessores de gestão. A reunião que teve início às 11h30 terminou por volta das 14h30 na sala de reuniões do gabinete da Prefeitura de Patos. Na próxima sexta-feira, dia 11, haverá nova reunião para avaliar os pontos questionados pelos sindicalistas e a comissão. A ausência do secretário de Administração do Município de Patos. Marcos Túlio, acabou dificultando a explicação de algumas medidas tomadas. A gestão reconheceu erros, porém, irá aprofundar e trará medidas de reposição salarial, caso os erros existam, no próximo pagamento.

Na sexta-feira, no período da tarde, os servidores terão assembleia para definir os rumos do movimento de luta.

Jozivan Antero – Patosonline.com

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!