Início Gerais Jô Soares exalta Bira: ‘Um ser humano muito especial’

Jô Soares exalta Bira: ‘Um ser humano muito especial’

Bira em Programa do Jô — Foto: Acervo TV Globo

O apresentador e humorista Jô Soares lamentou a perda de Bira, baixista do Sexteto, grupo que o acompanhou nos programas Jô Soares Onze e Meia, no SBT, e Programa do Jô, na TV Globo.

O músico morreu na manhã deste domingo (22), aos 85 anos.

“Olha, o que falar do Bira? Dos músicos, era a pessoa mais marcante devido à sua gargalhada absolutamente contagiante. Por trás dessa gargalhada havia um ser humano muito especial. Ele era uma pessoa delicada, muito amada e muito amante. Amava as pessoas. É difícil, nessas horas, falar alguma coisa. Era querido pelos colegas, por todo mundo na produção”, contou Jô em entrevista à TV Globo por telefone.

Bira estava internado no Hospital Sancta Maggiore, na Zona Leste da cidade. Ele sofreu um AVC na última sexta (20).

O humorista também lembrou de outras características e momentos marcantes do baixista.

“Ele chegava e ia direto na produção. A gente brincava que ele botava a cabeça na porta, botava e tirava, para saber se estava interrompendo alguma coisa. O apelido dele foi ‘o cuco’, porque ele entrava e saia. E finalmente, ele ia para a produção para ler os jornais. As pessoas amavam o Bira, não tem o que falar. Bira, um beijo muito grande para você”, completou.

Outros integrantes do grupo também falaram sobre Bira.

Tomati mostrou um vídeo em que ele aparece sentado enquanto Bira penteia seus cabelos e faz comentários bem humorados sobre o que seria o penteado correto. “Muito triste. Não sei nem o que dizer. Vocês viram o vídeo aí do Bira penteando meu cabelo no camarim. Era assim, cara, que a gente passava o tempo lá na Globo, se divertindo, ensaiando, tocando, contando piada. O Bira sempre com aquela risada incrível dele. O que dizer, cara? Brodaço. Um mestre, um mestre, um mestre. Obrigado, Bira. Vou guardar seus ensinamentos no meu coração. Guardar tua amizade. Eu não sei o que dizer, cara. Só tenho muita tristeza no coração por não poder te reencontrar de novo, dar aquele abraço, mas tenho muita alegria de ter te encontrado. Valeu, Bira, até já, cara.”

Derico ressaltou que Bira sempre foi uma pessoa querida pelo público. “Era uma pessoa amada. Saía na rua, tirava foto, gostava dele. Hoje todo mundo com saudades. Três anos que a gente está fora do ar e ele continua sendo uma pessoa querida e vai continuar sendo uma pessoa querida. Eu tive o privilégio de trabalhar com ele durante 30 anos e aprendi muita coisa com ele. Várias, várias oportunidades que a gente teve de se divertir, de curtir. Tocava baixo pra ele, ele ficava todo feliz.”

Chico Oliveira lembrou que Bira estava sempre bem humorado. “Eu tive o privilégio de conviver e conhecer bastante o Bira. Vai ficar na lembrança aquela risada fácil dele, aquela alegria que ele tinha, aquele bom humor que era dele, nunca conversa ruim, nunca papo ruim, era só brincadeira, era só risada. Então fica no coração da gente uma imagem dele, aquele sorriso maravilhoso que não vamos ter mais o prazer de ver. Vai com Deus, Bira!”

Osmar ressaltou que apesar de ser conhecido pelo bom humor, Bira se sensibiliza ao extremo quando ouvia histórias tristes. “Ele era uma pessoa alegre, porém, diante de qualquer história que alguém tivesse contando e que fosse merecedora de atenção ou respeito, o Birinha ia até as lágrimas. Eu vi isso acontecer durante entrevistas por exemplo em que o entrevistado do programa tinha alguma coisa muito séria, muito triste, o Bira se envolvia com isso. Então, um ser humano maravilhoso, meu querido irmão.”

Miltinho recordou que foi à casa de Bira convidá-lo para integrar o Programa do Jô. “Fui à casa do Bira e o convidei para ele ir para o Programa do Jô. O Bira entrou para o programa e é isso aí que todos já conhecem. Aquela risada, aquela alegria toda dele. Foi uma pessoa importante no programa e, creio eu, para muita gente que assistia, que ficava feliz com as risadas dele, com as brincadeiras. Ele era assim, sempre alegre, sempre brincalhão, ria de tudo e de todos. A vida segue e que ele ocupe seu lugar de direito na espiritualidade.”

Neste domingo (22), amigos e famosos usaram as redes sociais para homenagear o baixista. No Twitter, o apresentador Serginho Groisman disse que Bira era “um ótimo amigo” e que “amava a música e o Corinthians”.

Gargalhada mais contagiante da TV. Grande Bira!”, postou o ator Marcelo Adnet. “Sua risada inconfundível era uma marca do programa”, disse Nando Reis sobre o baixista.

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!