Início Gerais PMs arrecadam presentes de Natal para mais de 800 crianças que escreveram...

PMs arrecadam presentes de Natal para mais de 800 crianças que escreveram cartas, na PB

Policiais militares de Mamanguape, no Litoral Norte paraibano, conseguiram arrecadar presentes para mais de 800 crianças que escreveram cartinhas com pedidos de Natal. Desde novembro deste ano, os PMs começaram uma campanha em uma rede social para conseguir pessoas que adotassem as cartinhas escritas por crianças de escolas públicas da cidade. Além dos presentes, as crianças também receberam cartas escritas pelas pessoas que participaram da campanha.

A campanha dos PMs deu tão certo que muitas pessoas quiseram participar e mais de 800 crianças — Foto: Tenente Carneiro/Arquivo Pessoal

“A princípio, nós fomos convidados para realizar uma ‘Operação Papai Noel’ aqui em uma escola de Mamanguape, e nos deparamos com mais de 300 cartinhas. Mas eu e o cabo Maykelson não tínhamos condições de adotar todas essas cartinhas, então pensamos na campanha para que mais pessoas nos ajudassem e acabou dando certo, na verdade, muito mais crianças receberam os presentes de Natal que pediram”, conta o tenente Carneiro.

A campanha dos PMs deu tão certo que muitas pessoas quiseram participar e mais de 800 crianças, de nove escolas públicas da cidade, receberam os presentes de Natal. Para a campanha, o tenente Carneiro contou com a ajuda de outros policiais, como o soldado Farias e os cabos Spartacus e Maykelson, que ajudaram na entrega dos presentes.

Policais foram em escolas públicas de Mamanguape, na PB, entregar presentes as crianças que escreveram cartinhas de Natal — Foto: Tenente Carneiro/Arquivo Pessoal

“Na verdade, não eram somente cartas, eram sonhos que precisavam ser realizados. Eu lembro que teve uma criança que escreveu que queria uma câmara de ar para encher os pneus da bicicleta, porque estavam secos e ela não podia brincar, porque o pai não tinha condições de comprar isso”, diz o cabo Maykelson.

O tenente Carneiro lembra das primeiras cartinhas que leu das crianças. “Eu lembro que, entre as primeiras cartinhas que a gente leu, nós lemos as de crianças que tinham o sonho de ter uma caixinha com lápis de pintar, ou uma bola de futebol, então eram pedidos simples, mas que pra elas eram sonhos”.

Como a campanha conseguiu atingir muita gente, para as pessoas que moravam em outras cidades, e que desejavam adotar as cartinhas, os policiais mandaram fotos dos pedidos e depois foram buscar os presentes de casa em casa.

“Já para as pessoas que moravam na cidade, e que queriam presentear as crianças, a gente marcava de entregar essas cartinhas pessoalmente e depois ia de casa em casa pra pegar os presentes”, explica o tenente Carneiro.

O policial explica que, com tantas pessoas querendo ajudar na campanha, foi necessário buscar os presentes em dias de folga. “Muitos presentes eu tive que ir buscar no meu carro próprio, porque não tinha como ir até essas pessoas quando estava trabalhando, mas eu fiz isso por amor, fui de casa em casa porque o objetivo era poder realizar os sonhos dessas crianças”, salienta tenente Carneiro.

Pessoas de outros estados adotaram as cartinhas

Desde novembro deste ano, os PMs começaram uma campanha em uma rede social para conseguir pessoas que adotassem as cartinhas — Foto: Tenente Carneiro/Arquivo Pessoal

Além da Paraíba, a campanha conseguiu chegar até pessoas de outros estados do país. Segundo o tenente Carneiro, algumas cartinhas escritas pelas crianças foram adotadas por pessoas que moram no Rio Grande do Norte, Pernambuco e Rio de Janeiro.

“Pessoas de todos os cantos ajudaram. Além de Mamanguape, várias pessoas de João Pessoa, Bayeux, Rio Tinto, Baía da Traição e outras cidades aqui da região adotaram cartinhas. Mas nós também recebemos ajuda de gente lá de Pipa (RN), Pernambuco e do Rio de Janeiro também”, destaca.

Os PMs recordam que uma adoção especial. “Teve uma moça do Rio de Janeiro que adotou uma cartinha e comprou o presente em uma loja de brinquedos de lá. E aí ela pediu pra que a gente fizesse a retirada em uma mesma loja aqui da cidade, foi muito lindo da parte dela”, comenta o tenente Carneiro.

Presentes foram entregues com cartas escritas por quem ajudou na campanha
Além de arrecadar os presentes de Natal, durante a campanha os policiais sugeriram para que as pessoas que adotassem as cartinhas, escritas pelas crianças, também escrevessem cartas para serem entregues às crianças junto com os presentes.

“A parte dessas pessoas escreverem um cartinha de volta, pra ser entregue junto com o presente à criança, foi muito legal porque elas não estavam só realizando o sonho dessas crianças de terem um brinquedo, mas também estavam mandando carinho e sentimento pra elas através das palavras, que é o mais importante”, comenta o cabo Maykelson.

Os PMs contam que uma clínica da cidade pediu para adotar todas as cartinhas escritas pelas crianças, mas os policiais desejavam que mais pessoas participassem da campanha. “A gente quis deixar que mais pessoas vivessem isso, sabe? De poder ajudar essas crianças e de poder oferecer carinho a elas por meio de outras cartas também”, frisa o tenente Carneiro.

O tenente Carneiro diz que uma das cartinhas mais emocionantes que leu foi a de um menino que pedia um bagageiro de uma bicicleta. “Na cartinha, ele contava que o pai dele trabalhava carregando leite no sítio e que o bagageiro da bicicleta do pai enferrujou e acabou quebrando, e aí o pai dele estava sem poder carregar o leite e ele queria isso pra dar ao pai”.

De acordo com o PM, uma mulher adotou a carta do menino. “Ela comprou o que ele pedia na cartinha e, quando a gente entregou pra ele, ele levantou o bagageiro pro alto e ficou pedindo obrigado a Deus, numa felicidade imensa. Pra gente isso foi emocionante, porque uma coisa tão simples, mas que é importante na vida de alguém”.

Entrega de presentes em viatura dos bombeiros

Os policiais contam que, após anunciarem a campanha em uma rede social, um homem da cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa, pediu para participar da campanha alegrando as crianças, vestido de Papai Noel. “Essa pessoa que falou com a gente faz teatro, e ela pediu pra ajudar na campanha se vestindo de Papai Noel”, conta o tenente Carneiro.

Para a entrega dos presentes em uma das escolas, os PMs mandaram um ofício para o Corpo de Bombeiros da cidade, solicitando uma viatura do órgão para levar os brinquedos até as crianças.

“O rapaz que pediu pra participar da campanha vestido de Papai Noel foi em cima da viatura dos bombeiros para entregar os presentes. Lembro que nesse dia as crianças estavam todas esperando na frente da escola e quando elas viram a viatura dos bombeiros com o Papai Noel foi uma alegria só, um dia mágico”, conta o tenente.

A última entrega dos presentes de Natal pedidos pelas crianças nas cartinhas aconteceu no dia 18 de dezembro. Mas, no último domingo (22), os policiais realizaram um evento para entregar mais brinquedos a outras crianças da cidade. Além das escolas, mais 80 crianças do Sítio Itapecerica, na zona rural de Mamanguape, ganharam presentes.

G1 PB

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!