Início Locais Com ironia e gargalhadas de seus assessores, prefeito acaba com o dia...

Com ironia e gargalhadas de seus assessores, prefeito acaba com o dia de folga dos servidores da Saúde de Patos, diz Sinfemp

Foto: Sinfemp

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda, anuncia o fim das folgas semanais para os servidores da Saúde, a que foi uma grande conquista do SINFEMP em gestões anteriores.

O que chama mais atenção é a forma do anúncio que, segundo o Sinfemp, tem “tom de ironia, chacota de seus subalternos para com a maldade praticada, retirando um direito dos servidores municipais”.

Para o SINFEMP, a gestão quer passar para a população que as péssimas condições da saúde no município é culpa do servidor, especialmente por ter uma folga, ou trabalhar seis horas corridas, mas no entanto é responsabilidade da gestão, pois desde o dia 3 de setembro de 2019, mais de 20 unidades de saúde foram suspensos os atendimentos odontológicos e durante 5 meses ainda não conseguiram voltar ao funcionamento normal.

A presidente do SINFEMP, Carminha Soares, afirmou que o gestor interino, diz uma coisa na audiência e no outro dia faz tudo ao contrário.” Nos reunimos dia 31 de janeiro e ficou certo constituir uma proposta em conjunto e ver alternativas que não prejudicasse os servidores e nem o serviço público, mas no entanto o prefeito interino de forma unilateral, desrespeita a audiência e decide sem ouvir ninguém, ” disse a sindicalista.

O vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, lamentou a postura do gestor e seus subalternos em tratar as reivindicações dos servidores de forma truculenta.” Estivemos reunidos na manhã da quinta-feira no CER, onde a coordenadora se fez presente, servidores, e construímos uma proposta que atendia aos aos que tem 40, 30 e 20 horas de trabalho. Depois entregamos o documento na Secretaria de Saúde, onde o Secretário afirmou que estava tudo bem, sem problemas. Em seguida entregamos o documento a coordenadora, mas depois de meia hora a mesma estava ao lado do prefeito, ironizando, tentando prejudicar ainda mais os servidores,” disse o sindicalista.

Gonçalves lamentou ainda a forma autoritária, prepotente, desumana da gestão com os servidores, usando o pretexto que é orientação do Tribunal de Contas e Ministério Público, mas no entanto, não mostram nenhum documento que comprove isso.

O SINFEMP esteve reunido com a assessoria jurídica para avaliar a situação e tomar as medidas necessárias, no campo da justiça e da luta.

No dia 5 de março será realizada a primeira paralisação dos servidores de Patos.

Veja vídeo:

Assessoria Sinfemp – Sinfemp.com

 

A Folha Patoense disponibiliza o espaço para que a gestão possa se manifestar a respeito das denúncias do Sinfemp: folhapatoense@gmail.com.

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!