Início Saúde Duas mortes por suspeita de Covid-19 são descartadas na Paraíba, diz SES

Duas mortes por suspeita de Covid-19 são descartadas na Paraíba, diz SES

Exames foram feitos no Lacen-PB, em João Pessoa — Foto: Francisco França/Secom-PB

Mais duas mortes que tinham sido classificadas por suspeita de coronavírus foram descartadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Os resultados foram obtidos no sábado (28), mas divulgados neste domingo (29) pela SES. Estão descartados a morte da mulher de 40 anos na cidade Patos e da criança de 10 anos na cidade de Conceição, ambas localizadas no Sertão paraibano.

Ainda de acordo com a SES, a morte da mulher de 40 no Hospital Regional de Patos não foi causada por nenhum vírus respiratório, com base nos exames realizados na paciente. Por sua vez, o caso do menino de 10 anos, que morreu no Hospital e Maternidade Caçula Leite (HMCL) de Conceição, houve apenas o descarte para Covid-19, seguindo as investigações para outros tipos de vírus respiratórios.As duas mortes descartadas eram as que faltavam ser investigadas entre os casos que tinham sido notificados como mortes suspeitas por Covid-19. Antes, outras quatro mortes foram descartadas para coronavírus. Na última terça-feira (24) exames descartaram que as mortes de três pacientes da Paraíba tenham sido causadas pelo novo coronavírus. Na quinta-feira (26), mais uma morte que estava sendo investigada como suspeito do coronavírus também foi descartada.

Mortes descartadas para Covid-19

Mulher, de 29 anos, que morava em João Pessoa

Homem, de 67 anos, que morava em Zabelê

Mulher, de 34 anos, que morava em João Pessoa

Mulher, de 39 anos, que morava em João Pessoa

Mulher, de 40 anos, que morava em Patos

Criança, de 10 anos, que morava em Conceição

Caso descartado segue investigado

A morte de Quézia Leite Batista, de 34 anos, servidora pública que trabalhava na maternidade Frei Damião, em João Pessoa, descartada para Covid-19 segue sob investigação. De acordo com a SES, apesar da coleta e do resultado obtido no Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB), uma amostra foi enviada para o Instituto Evandro Chagas.

Ainda de acordo com a SES, a amostra foi enviada ao mesmo tempo em que era analisada no Lacen-PB. Como não houve um diagnóstico preciso da causa da morte dela, a amostra foi enviada para o Pará.

G1 PB

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!