Início Locais População fica insatisfeita após secretário estadual de Saúde dizer que não é...

População fica insatisfeita após secretário estadual de Saúde dizer que não é preciso construir o Hospital de Campanha de Patos para atender casos de coronavírus no Sertão da Paraíba

Na sessão especial remota realizada nesta terça-feira, 07, o secretário estadual de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, disse que não será necessária a construção de Hospital de Campanha de Patos para atender casos de coronavírus no Sertão Paraibano. O evento contou com a participação de deputados estaduais da região, como Érico Djan (Cidadania) e Nabor Warderley (Republicanos).

A negativa do secretário gerou a insatisfação na população que estava na expectativa pela construção da unidade com pessoas dizendo que o secretário e o governador João Azevêdo (Cidadania) privilegiam apenas Campina Grande e João Pessoa.

De acordo com Geraldo, as ações da pasta que administra são suficientes para garantir o atendimento. Ele tranquilizou a população afirmando que há insumos e respiradores para prestar atendimento aos casos mais graves do Sertão. ”Não adianta abrir hospitais pelo estado sem equipamentos. Melhor trabalhar bem com a estrutura que planejamos, do que oferecer espaço e não conseguir organizar os atendimentos”, disse.

Dos quatros casos confirmados na região (Igaracy, Sousa, Patos e Junco do Seridó), metade foram óbitos vindos de dois municípios da Região Metropolitana de Patos (Patos e Junco do Seridó). Vale salientar também que as duas primeiras mortes registradas na Paraíba são de pacientes da região.

Patos Metropolitano

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!