Início Locais Parte da população de Patos ignora medidas de isolamento social e faz...

Parte da população de Patos ignora medidas de isolamento social e faz grande aglomeração no centro

Parte da população de Patos não vem mantendo isolamento social como forma de diminuir o contágio pelo novo coronavírus. É fácil constatar isso ao percorrer as principais ruas do Centro todos os dias.

Nesta terça-feira(07), um dia após o prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda, reeditar o decreto n°10/2020 prorrogando por mais 15 dias que estabelece as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional, era possível ver a grande aglomeração, principalmente em bancos.

No Banco Itaú, por exemplo, foi formada uma grande fila do lado de fora da agência que estava sem permitir a entrada de todos de uma só vez para não gerar aglomeração dentro do estabelecimento. No entanto, além da fila, na sala dos caixas eletrônicos, as pessoas estavam disputando o pequeno espaço sem respeitar a distância mínima orientada pelas autoridades para evitar contágio. A mesma coisa também vem acontecendo no Banco Santander.

Apesar do prefeito ter liberado o funcionamento de algumas atividades como Construção civil, fábricas e indústrias que fazem parte da cadeia de funcionamento de serviços essenciais, ou não, desde que, mantidos critérios de higienização, proteção e espaço de no mínimo 2 metros entre os funcionários, devidamente equipados com EPI’s, é no Centro onde mesmo com maioria do comércio sendo de produtos de roupas, calçados, eletro eletrônicos, entre outros, concentra-se a maior parte da movimentação.

Tudo isso porque a abertura dos bancos, farmácias, lojas de peças, oficinas, padarias, e sobre tudo do Centro Comercial Darcílio Wanderley, além do mercado da Carne e Feira Livre, deixam as principais ruas do Centro com grande aglomeração e bate-bate de pedestres.

Até agora, Patos registrou apenas um caso de Covid-19, evoluindo para óbito. No entanto, todas as recomendações do Governo do Estado têm sido no sentido de manter o isolamento social como forma de evitar a proliferação da doença.

O pico da epidemia de Covid-19 na Paraíba deve ocorrer entre os dias 20 e 30 deste mês de abril, de acordo com o secretário executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde do Estado, Daniel Beltrammi.

Em live exibida na noite dessa segunda-feira (6), o secretário explicou que as previsões para o Nordeste são um pouco diferentes, já que no Sudeste a pandemia já apresenta crescimento descontrolado. No Nordeste, apenas o Ceará se encontra na mesma situação, enquanto os outros estados têm conseguido retardar o alastramento da doença.

Veja outros estabelecimentos que não podem abrir:

I – todo e qualquer estabelecimento comercial, CEO – Centro de Especialização Odontológica, áreas de lazer, Feira da Troca, shopping center”, bares, restaurantes, academias, salões de beleza, clínicas de estética, casas noturnas, de festas ou de espetáculos, centro comercial, galerias e similares;
II – Lanchonetes, bares e restaurantes de hotéis seguirão em funcionamento, mas apenas para uso exclusivo dos hóspedes, preservando as recomendações de higienização e distanciamento entre mesas.
III – As entregas e os serviços de delivery estão mantidos, desde que adotadas as medidas estabelecidas pelas autoridades de saúde de prevenção ao contágio podendo ser mantidos, devendo obedecer às medidas de segurança do trabalho, controle rígido do uso de EPI’s e demais meios de proteção individual estipulados na Portaria do Ministério da Saúde e decreto municipal 008 de 2020.

A determinação de fechamento NÃO se aplica aos supermercados, mercadinhos, mercearias, Mercado Público Juvino Lilioso (parte das Carnes, Frutas e Cereais), lojas de ração animal, agências bancárias, Casas Lotéricas e agentes, postos de gasolina, padarias, farmácias e serviços de saúde como hospitais, clínicas, laboratórios, lojas de insumos de saúde e estabelecimentos de serviços essenciais. Entretanto, esses estabelecimentos deverão reforçar as medidas de higienização de superfície e disponibilizar álcool gel 70% para os usuários, em local sinalizado.

Paraíba tem 51,1% de índice de isolamento social, aponta pesquisa; pico foi de 69,6%

A empresa de tecnologia In Loco produziu um mapa que mostra o percentual, por estado, da população que está respeitando a recomendação de isolamento social. Atualizado periodicamente, o levantamento checa o comportamento de localização de 60 milhões de brasileiros.

O mapa apontou que Paraíba tem um índice de isolamento de 51,1% em dados da última sexta-feira. O pico de isolamento do Estado foi de 69,6% no dia 22 de março. Os melhores estados do Nordeste em isolamento, segundo os últimos números, são o Ceará, com 53,8%; o Piauí e Pernambuco, ambos com 53,1%.

Vídeo:

Vicente Conserva – Portal 40 Graus

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!