Início Locais Prefeitura de Patos e órgãos parceiros realizam fiscalizações e reforçam necessidade de...

Prefeitura de Patos e órgãos parceiros realizam fiscalizações e reforçam necessidade de obediência às regras do decreto

Uma força-tarefa formada por representantes da Vigilância Sanitária Municipal, CEREST Regional de Patos, Guarda Civil Municipal e 3° Comando da Polícia Militar, deu início nessa última terça-feira (14), ao trabalho de fiscalização e orientação aos comerciantes que tiveram as atividades comerciais retomadas, mediante o decreto municipal de flexibilização, n° 39/2020, publicado na segunda-feira (13).

Considerando o aumento de número de leitos na UPA e no Complexo Hospitalar Regional de Patos, após reforma e ampliação, aquisição de respiradores, bem como a diminuição do número de pacientes com sintomas respiratórios, atingindo o percentual de 50% referente aos últimos 30 dias, a cidade de Patos avançou para a fase amarela com a reabertura de novas modalidades de estabelecimentos do ramo de serviços.

Com o funcionamento liberado de acordo com os protocolos decretados pela Prefeitura de Patos, os estabelecimentos contemplados com a retomada das atividades devem seguir regras rígidas para evitar a propagação da Covid-19, podendo ser punidos, caso detectado o descumprimento das medidas, a exemplo do uso correto das máscaras.

Para fazer cumprir o decreto, a força-tarefa comandada pela Vigilância Sanitária continuará as fiscalizações estratégicas em estabelecimentos comerciais e abordando munícipes para reforçar a importância e a necessidade do uso correto de máscaras de proteção facial, distanciamento de segurança, disponibilidade de álcool em gel e controle das pessoas dentro dos estabelecimentos comerciais.

O diretor da Vigilância Sanitária, João Paulo de Lacerda, comentou sobre a intensificação das fiscalizações e confirmou que alguns estabelecimentos já foram interditados em razão da atividade ainda não ter sido liberada pelo novo decreto de flexibilização.

“Na noite de ontem já foram interditados alguns estabelecimentos que não estavam contemplados nesse decreto, tipo academias, bares e restaurantes. (…) Então, fizemos essas fiscalizações e tivemos algumas interdições, já que agora o decreto é bem claro, não há mais notificação, é diretamente agora a interdição pra que Patos não perca o status de bandeira amarela, e nós tenhamos que regredir pra bandeira laranja ou até mesmo pra vermelha, caso aumente o número de casos”, detalhou.

João Paulo concluiu fazendo um apelo à população e comerciantes, lembrando que a eficácia do decreto e a evolução no combate ao Covid-19 deve ser uma tarefa de todos, poder público e munícipes.

Fala de João Paulo de Lacerda – Diretor da Vigilância Sanitária Municipal:

Coordecom

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!