Início Gerais Índice de inadimplência dos microempreendedores individuais cresce 15% em cinco meses na...

Índice de inadimplência dos microempreendedores individuais cresce 15% em cinco meses na Paraíba

O índice de inadimplência dos microempreendedores individuais na Paraíba sofreu um aumento de quase 15% entre os meses de dezembro de 2019 e maio deste ano. É o que aponta a análise realizada pelo Sebrae com base em dados da Receita Federal.

No mês de maio, o índice de inadimplência era de 57,12%, ou seja, 59.716 microempreendedores dos 139.271 registrados no Simples Nacional na Paraíba estavam em dia com o pagamento do Documento de Arrecadação do Simples (DAS). Em dezembro de 2019, esse percentual era de 42,75%: dos 130.102 MEIs registrados no estado, 74.488 estavam adimplentes.

A analista do Sebrae Paraíba, Germana Espínola, alerta que os microempreendedores devem ficar atentos: após três meses de suspensão devido à pandemia, o pagamento do DAS foi retomado desde junho. O boleto vence a cada dia 20 do mês subsequente. “O Sebrae alerta para que os microempreendedores não acumulem parcelas em atraso, já que, a partir de outubro, serão cobrados também os valores dos boletos referentes ao período em que a cobrança foi postergada”, afirma.

Suspensão – No início de abril, o governo decidiu suspender o pagamento dos boletos mensais e postergar essa cobrança por seis meses devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Assim, o vencimento do boleto de março ficou para outubro, o de abril para novembro e o de maio para dezembro. No entanto, o do mês de junho já foi apurado no dia 20 de julho em função da volta do recolhimento. Quem deixou de quitar o boleto vai pagar com juros e multas. As contribuições mensais fazem parte das obrigações do MEI e os valores variam de R$ 53,25 até R$58,25, conforme o tipo de atividade desenvolvida.

Assessoria SEBRAE

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!