Início Locais Paciente de 62 anos vence a Covid-19 após quase 20 dias de...

Paciente de 62 anos vence a Covid-19 após quase 20 dias de internação em Patos

O Sr. José no momento da alta neste domingo
O Sr. José ficou 19 dias internado no Complexo de Patos, no setor COVID

A competência da equipe do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) e os serviços ofertados pela unidade de saúde estadual, que é referência para casos de Covid-19 no sertão, conseguiu recuperar a saúde do aposentado e produtor de doces caseiros, José Alves de Oliveira, que venceu o coronavírus. Diabético, com 62 anos, o paciente teve alta neste domingo (27) e voltou para casa onde reside em Brejo do Cruz, após quase 19 dias internado. “Quem me salvou foi Deus, que tocou o coração e guiou os médicos, enfermeiros e profissionais do hospital de Patos, uma equipe que trabalha com profissionalismo e muito amor. Eu me senti sendo tratado como uma mãe trata um filho, tamanho o carinho e atenção que tiveram comigo em Patos. Eu presenciei naquele hospital pessoas trabalhando com amor e isso faz muita diferença. Tenho muita gratidão por todos”, disse ele, emocionado.

Na alta do Sr. José, que chegou ao Complexo no dia 09 de setembro, teve até música, com o fisioterapeuta Hudlesson que tocou sanfona. De sua permanência na Enfermaria e depois na UTI Covid, o paciente guarda na memória um período de extrema reflexão e reforço em sua fé. Evangélico, mesmo nos dias em que respirava com dificuldade, o Sr. José não deixou de louvar e orar a Deus, pedindo a graça de ser curado e voltar para casa. “Em nenhum momento, eu perdi a fé e além de excelentes profissionais, sei que minha cura também foi intercessão de Deus. A oração me salvou. Os profissionais do Complexo foram guiados por Deus e mesmo nos momentos mais difíceis, que eu mal respirava, eu louvei a Deus”, disse ele, que teve comprometimento de 75% dos pulmões por causa do Covid-19.

Em casa, se recuperando e ainda com suporte de oxigênio, Seu José agradece as orações de todos que se uniram numa corrente de fé e não hesita em exaltar o trabalho feito no Complexo. “Lá, os profissionais trabalham com amor. A gente sente isso no olhar, no cuidar, no falar. Esse hospital de Patos me deixou saudade, mesmo com todo o sofrimento. Serei eternamente grato por todo o cuidado”, disse o Sr. José. Pai de duas filhas e seis netos, e casado há 40 anos com a Sra. Maria de Fátima, o aposentado ainda se sente um pouco cansado, mas nada comparado aos dias de dificuldade de respirar. “Só quem passa pelo que passei sabe o quanto esse vírus é cruel, mas, nenhum vírus é mais forte que Deus”, reitera ele, que começou a ser tratado no hospital de sua cidade, mas quando os sintomas se agravaram foi transferido para o Complexo de Patos. “No início era um incomodo na garganta, depois minha glicose foi se alterando, depois veio o cansaço e dificuldade de respirar”, disse seu José. Além dele, na sua família uma neta, a esposa e uma funcionária pegaram Covid, mas, todos com sintomas leves. Apenas o Sr. José evoluiu para necessidade de cuidados hospitalares.

“Durante sua permanência aqui, o Sr. José precisou de muita atenção e cuidados intensivos, pois o estado de saúde dele variou bastante nos 19 dias em que permaneceu internado no setor de isolamento COVID, mas, felizmente, ele agora se recupera junto de sua família como já fizeram tantos outros pacientes nossos que conseguiram superar essa doença. Costumamos dizer aqui que cada paciente que tem alta é uma vitória coletiva, pois, principalmente nesta questão do COVID, muito profissionais se revezam na atenção e cuidados com o paciente”, destaca o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.

Entre março, quando o Complexo iniciou os atendimentos com pacientes de COVID-19, até essa segunda-feira, 28 de setembro, data do último relatório do Setor COVID, o Complexo de Patos já realizou 2.132 atendimentos a pacientes com coronavírus. Infelizmente, 150 pacientes não resistiram às complicações da doença e foram a óbito. O Sr. José, felizmente, faz parte da estatística positiva e da maioria dos casos de pacientes que conseguiu superar a doença. Em todo o país, mais de 141 mil brasileiros já perderam a vida por causa do COVID-19. “Não podemos ainda negligenciar com os cuidados preventivos, pois ainda não há vacina disponível no mercado e o vírus se manifesta com muitas mutações. Usar máscaras em locais públicos, higienizar frequentemente as mães e evitar aglomerações são medidas essenciais para se proteger”, reforça o diretor geral do Complexo de Patos, Francisco Guedes.

Assessoria

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!