Início Locais Conheça a trajetória de vida e política de Socorro Marques

Conheça a trajetória de vida e política de Socorro Marques

Socorro Marques (Foto: France Nunes/arquivo Folha Patoense)

Uma notícia triste em Patos e região: faleceu por volta das 8 horas deste domingo, 11/10, no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, a ex-deputada estadual e ex-prefeita de Vista Serrana, Maria do Socorro Marques Dantas, de 86 anos.

Socorro Marques vinha enfrentando problemas de saúde, sofrera dois AVCs nos últimos anos, estava internada e faleceu de infarto.

Ela era economista, contadora e servidora pública estadual aposentada. Foi deputada estadual por dois mandatos e prefeita de Vista Serrana também por dois mandatos (1983-1989 e 1993-1996). Foi a maior liderança política da história do município. Em 2008, concorreu como candidata a prefeita de Patos pelo PSD, mas ficou em terceiro lugar.

Era viúva há muitos anos do agente fiscal do Estado Enéas Dantas Filho, com quem teve 9 filhos: Enermarques (in memoriam), Enetônio, Maria Montessori, Magda, Mozart, Vavá Marques, Minerva e Monaci.

Era muito conhecida e querida em toda a região polarizada por Patos. Tinha uma forma peculiar de fazer política, sempre voltada para a saúde e o social e gostava do contato direto com o eleitor.

No ano passado ela lançou o livro “Capítulos de uma História”, contando a sua trajetória de vida. Veja aqui: Em noite de homenagens, Socorro Marques lança o livro Capítulos de uma História.

Biografia de Socorro Marques na Wikipédia:

Maria do Socorro Marques, ou simplesmente Socorro Marques, nasceu em Paulista, estado da Paraíba.

Filha do casal Antônio Marques de Medeiros e Maria Gil de Medeiros, passou a infância na terra de origem, observando a casa dos pais como um palco político, lhe despertando para a vida pública.

Em Pombal, fez o 1º grau na Escola Normal Arruda Câmara e também frequentou o curso Técnico de Contabilidade do Diocesano na mesma cidade, iniciando o superior de Economia na Fundação Francisco Mascarenhas, em Patos e concluiu na UFPB, em João Pessoa, onde lá também cursou Ciências Contábeis, até 1974.

Casado com Enéas Dantas Filho, agente fiscal do Estado, nasceu os seguintes filhos: Enemarques, Enetônio, Maria Montessori, Magda Eva, Mozart, Wagner (Vavá), Minerva, Mena e Monaci. Profissionalmente, além de professora, ocupou vários cargos na administração estadual; em 1983, retornou a Vista Serrana, onde foi eleita prefeita por dois mandatos, além de eleger dois sobrinhos para o mesmo cargo e o filho Monaci Marques Dantas. Já o filho Vavá chegou a governar São José do Bonfim.

Se radicou em Patos desde de 1983, conquistando um mandato de deputado estadual, no pleito de 1998, na coligação constituída pelo PTB, PSL, PST, PSC, PSDB e PL, obtendo 13.930 votos, sendo que 4.120 só em Patos. Conquistou novamente em 2006, vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba, desta vez pela coligação PSD, PAN, PRTB, PHS e PV, com 13.887 votos. Concorreu como prefeita de Patos, em 2008, pelo PSD, obtendo 668 votos, no pleito vencido por Nabor Wanderley. Quando foi em 2010, não concorreu a eleição, colocando o filho Monaci, que conquistou a suplência e assumiu em alguns momentos de licença de integrante de sua coligação.

Uma das lutas referenciais da parlamentar e que, durante os seus mandatos de deputada, não foi possível concretizar, gira em torno da construção de um Centro de Cultura e Tradição Cigana, objetivando difundir a arte de uma parcela da população de Patos e desmistificar a discriminação vivenciada pelos nômades do passado pelo desconhecimento de suas reais características em meio a sociedade. Sobre o trabalho desenvolvido pela parlamentar em evidência, escreveu Zélia Marques em 2011: “Exemplo desse profícuo labutar, norteado da melhor boa fé, já ao alvorecer do mandato, alçando voo a Brasília, levando na pauta o mais importante tema da nossa região – Recursos Hídricos. Mas, não foi apenas viagem, e sim, um fato histórico, quando conseguiu reunir algumas companheiras do legislativo dos estados do Nordeste, formando, assim, mini parlamento do semiárido, na busca de discussões amplas e soluções consistentes, com todos os segmentos governamentais, em torno dessa questão”.

Consta também no currículo da parlamentar: secretária adjunta de Acompanhamento e Ação Governamental; coordenadora do Fundo de Desenvolvimento do Estado da Paraíba, na Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (SUPLAN); presidente da Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa e presidente da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (FUNDAC). Foi pioneira na luta pela construção do Centro de Oncologia de Patos. Suas memórias estão contidas no livro A Trajetória de uma Mulher.

Sem mais interesse de participar da vida pública, Socorro Marques finaliza seu livro “Capítulos de uma História”, que trata da história da sua família e de sua história pessoal de vida. Ela sofreu dois AVCs (um em junho de 2016 e outro no início de setembro de 2018) e segue com a saúde debilitada.

Folha Patoense – folhapatoense@gmail.com

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!