Início Saúde 53% dos brasileiros estão acima do peso; especialista fala sobre problema e...

53% dos brasileiros estão acima do peso; especialista fala sobre problema e como reverter os números

Danielle Cardoso Santos

Os casos de obesidade vêm crescendo e com ele também aumentam problemas de saúde associados ou agravado com o excesso de peso. Pesquisa do Ministério da Saúde aponta que 53% dos brasileiros estão com excesso de peso e 45,8% praticam atividade física insuficiente. Diante deste cenário, a nutricionista do Hapvida em João Pessoa, Danielle Cardoso, aproveita o Dia Mundial Nacional de Prevenção à Obesidade, celebrado neste domingo (11), para destacar o papel de uma alimentação saudável na qualidade de vida.

“O equilíbrio alimentar promove uma ingestão enérgica em quilocalorias adequadas à saúde e à manutenção da vida. É através das atividades físicas diárias que adequamos um gasto enérgico com a ativação do metabolismo, levando a um melhor controle do peso e benefícios à saúde”, revela a especialista.

O estudo do Ministério da Saúde identificou ainda que entre 2006 e 2018 o percentual de pessoas obesas aumentou de 11,8% para 19,8%, sendo este o maior índice registrado em todo o período. Apesar do recorde, o valor é considerado estável desde 2015, quando a porcentagem foi de 18,9%. Neste sentido, a especialista afirma que a obesidade “é uma doença crônica multifatorial, seu diagnóstico é realizado através do Índice de Massa Corporal (IMC), onde se calcula o peso sobre altura ao quadrado chegando às classificações, que podem ser obesidade leve, obesidade moderada e obesidade mórbida”.

A nutricionista explica que a obesidade leve corresponde ao grau I e equivale a pessoas com IMC entre 30 e 34,9 Kg/m2; já a obesidade moderada equivale ao grau II, em que o IMC está entre 35 e 39,9 Kg/m2 e a obesidade mórbida faz referência ao grau III e o IMC é acima de 40 Kg/m2. As três fases correspondem à classificação do grau de obesidade de acordo com o IMC.

Alimentação Saudável X Controle de Peso – É muito comum se deparar com pessoas que se preocupam mais com os números na balança do que com a qualidade e quantidade de alimento que ingere. Neste sentido, a nutricionista Danielle Cardoso reforça quais os prejuízos que esse tipo de preocupação pode ocasionar para pessoas com problemas de obesidade. “O indivíduo obeso também pode ser desnutrido de nutrientes ao mesmo tempo, caracterizando uma fome oculta. O excesso em quantidades de alimentos nem sempre condiz com uma boa qualidade alimentar, sendo insuficiente consumo de micronutrientes como vitaminas e minerais”, destaca.

Mas, a especialista assegura que há boas medidas a serem adotadas para que o indivíduo se alimente bem e, ao mesmo tempo, mantenha o controle de peso evitando e combatendo, consequentemente, o surgimento de doenças. “Criar uma rotina alimentar diária com organização de horários para controle do estado de fome e menores quantidades, de maneira mais fracionada; Programar uma qualidade alimentar em equilíbrio para melhor saciedade e nutrientes adequados à saúde, mesmo estando fora de casa, priorizando a alimentação saudável”, são algumas das orientações que a nutricionista faz.

Além disso, sugere inserir o consumo diário de alimentos com menor carga calórica como frutas e verduras e ter, de forma esporádica, o consumo de alimentos considerados com excesso calórico e cheios de carboidratos, como fast food, refrigerantes, pizza, massas, entre outras opções que costumam encher os olhos e a boca d’água.

Danielle Cardoso lembra ainda a importância da assistência nutricional com um profissional adequado, como o nutricionista, para que haja um controle do peso através de alimentos saudáveis, individualizando uma melhor rotina alimentar, quantidades e nutrientes necessários para cada pessoa.

Calcule o IMC – O cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC) é feito quando se divide o peso pela altura ao quadrado. Calcule o seu e veja se seu peso está adequado e não esqueça de buscar auxílio de um nutricionista para orientação profissional.

IMC = Peso ÷ (Altura × Altura)

Assessoria

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!