Início Cultura Idealizado por profissionais paraibanos, filme ‘Sertão Encarnado’ vai contar história de terror...

Idealizado por profissionais paraibanos, filme ‘Sertão Encarnado’ vai contar história de terror e cangaço no interior do Nordeste

Filme 'Sertão Encarnado' vai contar história de terror e cangaço no interior do Nordeste — Foto: Sertão Encarnado/divulgação

Um filme de animação, idealizado por profissionais paraibanos e pernambucanos, vai contar uma história de terror e ação que se desenrola em municípios fictícios dos sertões da Paraíba, Pernambuco e Ceará. O longa metragem “Sertão Encarnado” narra a ação de cangaceiros que terão as habilidades colocadas à prova em uma cidade amaldiçoada à morte.

Para ser produzido, o filme foi contemplado no edital de audiovisual do Fundo Cultural de Pernambuco, com R$ 675 mil. O grupo ainda pretende lançar campanhas de financiamento e contar com o apoio da iniciativa privada.

A história se passa entre os anos 1923 e 1926. O enredo é inspirado na história de abusos e torturas sofridos por uma menina dada pelos pais para um casal, como saída para salvar a filha da fome e da seca que castigava a região nordestina.

Na ficção, após o assassinato da menina cometido pelos tutores, que não foram punidos, a cidade sofre uma maldição divina. Os moradores do local passam a sobreviver sob uma espécie de apocalipse zumbi, em que perdem a pele e a sanidade.

Paralelamente ao fato que é o gatilho para o começo da história, surgem os cinco protagonistas da narrativa, cangaceiros fictícios do bando de Lampião.

‘Sertão Encarnado’ tem cinco cangaceiros fictícios — Foto: Sertão Encarnado/divulgação

O quinteto é contratado pelo Padre Cícero para cometer um assassinato na Paraíba, mas não sabe o cenário de caos que se passa na cidade. Quando chegam ao Sertão paraibano, são obrigados a se valer das habilidades do cangaço para sobreviver à maldição.

O longa é baseado na obra dos paraibanos Kleyner Arley e Rodrigo Motta e será desenvolvido por uma produtora pernambucana e dirigido pelo cineasta Marcos Carvalho juntamente com Kleyner. A maior parte da equipe é composta por profissionais de ambos os estados. A trilha sonora da animação ficará por conta da banda Cabruêra.

A ideia surgiu por meio do afeto que Kleyner tem pela pesquisa. Ele contou sobre o conceito para o amigo Rodrigo. Inicialmente, a história seria contada por uma revista em quadrinhos. No entanto, o projeto se transformou em uma iniciativa transmídia e também vai ganhar um jogo.

A previsão é de que a animação seja lançada em até quatro anos. As outras produções serão divulgadas em momentos distintos.

G1 PB

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!