Início Saúde Projeto desenvolvido por juiz de Itaporanga vacina animais de rua contra a...

Projeto desenvolvido por juiz de Itaporanga vacina animais de rua contra a raiva

Pelo menos dez animais de rua que são beneficiados pelo projeto ‘Alimentando os Pets’, desenvolvido pelo juiz Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto na Comarca de Itaporanga, foram vacinados contra a raiva no último mês de outubro. A ação, realizada com o apoio do Centro de Zoonoses do Município e de capturadoras da Prefeitura Municipal de Itaporanga, contou, também, com a realização de testes para diagnóstico do calazar.

De acordo com o magistrado, o próximo passo é avaliar a possibilidade da castração dos animais que integram o projeto. “Realizamos esta etapa da vacinação e, após as eleições, vamos estudar a questão da castração. Começamos com a alimentação, ampliamos para a vacinação e testes para detectar o calazar e o próximo passo é a castração”, explicou.

O juiz Antônio Eugênio afirmou, também, que, para o próximo ano, a perspectiva é de ampliar, ainda mais, a iniciativa. “Quero ver se conseguimos despertar nas pessoas a vontade de elas mesmas criarem organizações e fundações para proteger os animais. Além do poder público, iniciativas privadas devem ajudar nesta questão da proteção aos animais de rua. A pandemia trouxe várias restrições, mas conseguimos desenvolver o projeto”, enfatizou.

Os veterinários Radmacyo Gomes e Luana Figueiredo são os integrantes da equipe do Centro de Zoonoses que dão suporte ao projeto. De acordo com Radmacyo Gomes, a vacina antirrábica foi aplicada durante a campanha contra a raiva. “Além da vacina, verificamos, também, se algum animal precisava de medicação e, se tinha pets novos na área. Em caso positivo, fizemos o teste para diagnosticar o calazar. Durante os testes, encontramos um animal doente, que foi recolhido pela equipe. Os demais animais que estavam saudáveis receberam a vacina contra a raiva”, esclareceu.

Conforme o veterinário, os animais que participam do projeto, embora sejam de rua, são mais dóceis e acostumados ao contato humano. “Por isso, não foi difícil fazer a vacinação, mas levamos as capturadoras por via das dúvidas. Usamos, ainda, a focinheira para proteção da equipe. Temos, no Centro de Zoonoses, o projeto para castrar animais de rua, mas, ainda, precisamos do equipamento cirúrgico. Quando colocamos em prática o projeto, os animais serão testamos para leishmaniose e, os saudáveis serão castrados. Os que tiverem resultado positivo para a doença, serão eutanasiados”, afirmou.

Atualmente, cerca de 100 animais em situação de rua são beneficiados com o ‘Alimentando os Pets’. Além do Centro de Zoonoses, o Corpo de Bombeiros da região apoia a iniciativa, fornecendo banho aos cães e gatos.

Assessoria

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!