Início Saúde Paciente ganha mais qualidade de vida com cadeira de rodas adaptada pelo...

Paciente ganha mais qualidade de vida com cadeira de rodas adaptada pelo Hospital Metropolitano da Paraíba

Há três meses interno no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, o adolescente Gustavo Julião, 16 anos, pôde na última semana sair do leito e realizar atividades de fisioterapia e terapia ocupacional, na área externa do complexo hospitalar. Tudo graças ao trabalho desenvolvido pelo time de profissionais que adaptou uma cadeira de rodas sob medida para o paciente.

A doação foi realizada pela assistente social da instituição, Marilurdes Miguel, que também é cadeirante. “Há pouco mais de dois meses, eu comprei uma nova cadeira, e essa estava na minha casa aguardando o momento certo para ser doada. Quando tomei conhecimento da história de Gustavo, externei com minha equipe o desejo de doar, e todos me apoiaram”, declarou a profissional. Contudo, a cadeira precisou passar por adaptações para atender às necessidades específicas do paciente.

A equipe de Terapia Ocupacional realizou a avaliação física das características antropométricas e funcionais do adolescente, para obter as medidas adequadas, e desse modo realizar a adaptação por meio do Laboratório de Tecnologia Assistiva. “Desenvolvemos o apoio de cabeça em espuma de alta densidade regulável em altura e profundidade, também o colete torácico (tipo peiteira), assento e encosto, além do apoio de braços removível e apoio para pés também removíveis e regulável, com o objetivo de favorecer o ajuste postural, conforto e qualidade de vida ao paciente”, explicou a terapeuta ocupacional Wendy Chrystyan.

“A entrega foi em grande estilo”. Assim definiu Laryssa Marcela, coordenadora da Fisioterapia, o momento em que Gustavo pôde sair do leito e fazer uso da cadeira. “Esse momento marca o retorno do nosso projeto ‘Novos Ares’, no qual trazemos o paciente, acompanhado da equipe multiprofissional para o ambiente externo, com a finalidade de realizar exercícios fisioterapêuticos e melhorar seu condicionamento físico e também emocional. Vimos no sorriso de Gustavo o quanto ele ficou feliz, e essa é a nossa maior recompensa”, pontuou.

Para Adriana da Costa, mãe do beneficiado, a palavra é gratidão. “Passar tanto tempo em um hospital não é fácil para ninguém. Como mãe, vejo a luta dele e também a garra. Recebo forças e apoio de toda equipe daqui. Nunca nada nos faltou. E, ainda mais hoje, com esse presente, que eu não teria condições financeiras de adquirir. Estou emocionada e sem palavras. Só peço a Deus que os pague, dê a essa equipe em dobro, tudo o quanto fazem pelo meu filho e todos os pacientes do Metropolitano”, agradeceu.

De acordo com o diretor assistencial Gilberto Teodozio, a equipe multidisciplinar trabalha atenta às necessidades do paciente. “Prezamos pelo humano. O olho no olho. Agindo com interação social e buscando minimizar para o paciente e seu acompanhante os impactos da internação hospitalar, através de uma abordagem voltada ao que é significativo para a qualidade de vida deles”, afirmou.

Segundo Antônio Pedrosa, diretor geral do Hospital Metropolitano, ações como essas reafirmam o compromisso social da unidade de saúde. “Oferecemos o conhecimento técnico, mas sem esquecer o lado humano. Conversamos com nossos profissionais para que observem o paciente em suas singularidades, e assim em conjunto possamos realizar o levantamento da necessidade de cada um, e dessa forma, buscar atuar na promoção do bem-estar deles”, ressaltou.

Recentemente, o paciente recebeu a doação de uma órtese de posicionamento de membro superior. Em breve, receberá alta hospitalar, e seguirá sendo assistido por toda equipe multidisciplinar do Hospital Metropolitano, com objetivo de promover uma melhor qualidade de vida ao retorno para casa e as atividades do seu novo cotidiano.

SECOM-PB

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!