Início Locais Movimento feminino em Patos pede um basta da violência contra as mulheres

Movimento feminino em Patos pede um basta da violência contra as mulheres

Compartilhe!

A violência contra a mulher cometida pelo homem é uma demonstração de poder que está visível aos nossos olhos. Essa relação de dominação se comprova através dos dados de violência contra as mulheres, seja ela verbal, física, sexual, moral, financeira ou psíquica; se revestindo das mais diversas formas, como o tráfico para a exploração sexual e laboral, os casamentos forçados, as violações de direitos e também na violência nas relações de intimidade (marido e mulher ou casais homoafetivos).

📣Porque isso ocorre?

A violência contra as mulheres não é algo novo, existe desde a antiguidade, e por muito tempo a violência contra as mulheres foi socialmente aceita, acarretando a tolerância atual ao fenômeno. A forma de organização social que a humanidade se encontra, que é a manutenção da propriedade privada dos meios de produção não só do ponto de vista econômico, mas, cultural e simbólico, educa os “homens” a verem as mulheres como sua propriedade privada, como sua posse, e, portanto, devido a esta construção social, podem até matá-las em nome dessa “propriedade”. Podemos averiguar isso pelos dados, vejamos:

🚩Agressões ocorrem no ambiente doméstico: são 42% dos casos.
🚩Em 88,8% dos casos o autor foi o companheiro ou ex-companheiro.
🚩Após sofrer uma violência, mais da metade das mulheres (52%) não denunciam o agressor ou procuram ajuda.
🚩Os tribunais de justiça de todo o país movimentaram 13.825 casos de feminicídio em 2017.
🚩Estima-se que ocorram 500 mil estupros a cada ano.
🚩 O Brasil segue ocupando a vergonhosa quinta posição de maior número de assassinatos de mulheres no mundo.
🚩Ocorrem um espancamento a cada 40 segundos
🚩01 estupro a cada 9 minutos.
🚩03 mulheres são vítimas de feminicídio a cada um dia
🚩 97 % das mulheres brasileiras já foram vítimas de assédio em meios de transporte.
🚩As mulheres negras e mais pobres a situação é ainda pior: 61% das vítimas de feminicídio são negras e 70,7 % das vítimas tinham no máximo ensino fundamental.
🚩As mulheres LGBTQ++  também estão no centro de toda essa violência. O lesbocídio teve aumento de 237% em 3 anos

Nesse dia 25 de novembro é celebrado o Dia Internacional pelo Fim da Violência contra a Mulher. A data foi instituída na Assembleia Geral da ONU, em 1999, em referência ao assassinato das irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa), ocorrido nesta mesma data, em 1960, por ordem do ditador da República Dominicana, Rafael Trujillo.

Dados: Movimento de Mulheres Olga Benário.

Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – Patos/PB

Assessoria

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!