Início Esportes Brasileira campeã da São Silvestre, Roseli Machado, morre de Covid-19 aos 52...

Brasileira campeã da São Silvestre, Roseli Machado, morre de Covid-19 aos 52 anos

Atletismo: a corredora Roseli Machado cruza a linha de chegada da corrida de São Silvestre 1996 para vencer a prova feminina (Imagem: Evelson de Freitas/Folha Press)

O esporte brasileiro perdeu hoje (8) mais um ídolo para a Covid. Campeã da Corrida Internacional de São Silvestre em 1996, Roseli Aparecida Machado morreu no começo da manhã desta quinta-feira em Curitiba (PR), aos 52 anos. De acordo com a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), ela estava intubada havia duas semanas

“A CBAt registra o seu profundo pesar pela perda da Roseli e presta seus sentimentos aos familiares e amigos”, lamentou a entidade, em nota.

Natural de Coronel Macedo (SP), ela foi criada em Santana do Itararé (PR), onde começou a treinar. Aos 14 anos, passou ao Centro de Treinamento de Londrina (PR), sob os comandos de Antônio Carlos Gomes. Tinha acabado de completar 26 anos quando se tornou a segunda brasileira a ganhar a São Silvestre, em 1996, repetindo o feito de Carmen Oliveira no ano anterior. Na história, até hoje, só cinco brasileiras foram campeãs nas ruas de São Paulo.

Roseli também foi aos Jogos Olímpicos de Atlanta, naquele ano de 1996, terminando em 22º lugar nos 5.000m. Sua carreira, porém, terminou logo depois, em 1997, por causa de uma cirurgia malsucedida. Depois, formou-se em Educação Física e especializou-se em Fisiologia do Exercício, trabalhando a partir de 2002 como treinadora de atletismo.

“A Roseli teve uma história no atletismo brasileiro, venceu a São Silvestre, integrou a seleção brasileira, treinou nos Estados Unidos. Nós tínhamos uma grande amizade, fomos atletas pelo mesmo clube, treinamos juntos quando eu era juvenil, defendemos Londrina no começo das nossas carreiras. Estou muito sentido, vem as lembranças… Treinamos juntos na pista de Londrina quando era de saibro ainda”, comentou o presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Motta Campos.

No ano passado ela foi candidata a vereadora na cidade de Almirante Tamandaré, também no interior do Paraná, pelo PSL. Recebeu 128 votos e não conseguiu se eleger.

UOL

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!