Início Locais INSS reconhece erro no sistema que cortou automaticamente amparo para trabalhador que...

INSS reconhece erro no sistema que cortou automaticamente amparo para trabalhador que perdeu a pena e o movimento do braço após acidente, em Patos

Compartilhe!

O trabalhador Carlos Roberto de Araújo Martins, de 33 anos, que perdeu a perna, o movimento do braço e ficou com problemas na clavícula após um grave acidente em março de 2020, está buscando na justiça o direito de receber um amparo junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Carlos relatou que o órgão negou o amparo e desde então ele vive de favores.

Carlos Roberto reside na zona rural de São José do Bonfim e buscou a imprensa para relatar seu caso. Após a repercussão, o INSS reconheceu que o benefício foi negado de forma automática pelo sistema no período em que os atendimentos presenciais foram suspensos diante da pandemia do novo coronavírus, Covid-19.

“A tarefa/requerimento está sendo reaberto e nos próximos dias ele será informado acerca das datas em que deverá se submeter à avaliação social e perícia médica. Informar que o INSS verificou que tinha havido problemas no indeferimento do benefício, que se deu de forma automática. Ao tomar conhecimento da situação, o INSS reabriu o requerimento e o requerimento continuará sendo analisado. Será necessário ainda que o cidadão passe por avaliação e perícia médica, cujas datas ainda serão marcadas.

O INSS está passando por um processo de automação de benefícios e erros dessa natureza serão corrigidos, sempre que a situação chegue ao conhecimento do órgão”, relatou o órgão em mensagem ao Polêmica Patos.

A redação já fez contato com Carlos Roberto de Araújo e pediu para que ele providenciasse a documentação necessária para a reavaliação no INSS.

Jozivan Antero – Polêmica Patos

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!