Início Locais Rio Espinharas: um rio que agoniza! (texto de Anchieta Guerra)

Rio Espinharas: um rio que agoniza! (texto de Anchieta Guerra)

Rio Espinharas poluído (Foto: reprodução/internet)
Compartilhe!

O Rio Espinharas está “agonizando”. As suas margens, o seu leito, o seu espaço físico em geral, agrega por toda sua extensão, um amontoado de lixo, entulhos, lama e objetos alheios ao seu ambiente, ostentando uma triste e cruel realidade do estado em que se encontra. Seria necessário que toda sociedade se unisse e “partisse” para uma campanha ostensiva e massiva, para salva-lo!  As autoridades precisam abarcar essa luta; esse desafio, e, por que não dizer: essa conquista, que é a revitalização do Rio Espinharas!

Deixo meu apelo para todos os Patoenses que amam esse “presente” que a Natureza lhes deu, para “arregaçar” às manga e buscar a salvação do Grande Rio Espinharas!

Como sempre, deixo minha ilustração do tema com uma sextilha, para servir de reflexão!

 

 

       SEXTILHA

Nas margens daquele rio

Os abutres fazem à festa

Disputam com veemência

Toda carniça em oferta

Fazendo grande algazarra

Sem limite e sem aresta!

Todo dia tem “banquete”

No leito da “vida morta”

Tem os fetos de abortos

Tem ossadas e muita bosta

Tem remanso de água podre

Muito mal-cheiro de fossa!

Tem vida que se debate

Convalescendo e doente

Sofrendo por consequência

Da “morte” do ambiente

Tentando sobreviver

Para se manter existente!

Há pedidos de socorro

Em toda área sofrida

Para manter a espécie

Pela existência da vida

Há um grito de clamor

Para salvar suas vidas!

Nesse berço secular

Foi-se, embora à “riqueza”

Que se fazia presente

Na nascente da beleza

Fluindo das águas puras

Às crias da Natureza!

Num “rascunho” do passado

Viam-se os peixes a nadar

Via-se, em todo seu curso

A correnteza ostentar:

A exuberância das águas

Tomando o rumo do Mar!

 Patos, 16/01/2022

Anchieta Guerra

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!