Início Gerais AGT-Brasil reforça pedido ao presidente do Senado para o reconhecimento da atividade...

AGT-Brasil reforça pedido ao presidente do Senado para o reconhecimento da atividade perigosa aos agentes de trânsito

Compartilhe!

Em encontro com o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, na noite desta quarta-feira (03), a Associação Nacional dos Agentes de Trânsito (AGT-Brasil) reforçou o pedido de inclusão de pauta relacionada ao PLC 180/2017 que reconhece a atividade perigosa aos Agentes de Trânsito. O projeto de Lei já foi aprovado na Câmara Federal e agora depende da apreciação do plenário do Senado Federal, para, posteriormente, ser encaminhada para a sanção do Presidente da República.

Na ocasião, em diálogo com a AGT-Brasil e alguns agentes de trânsito que estavam presentes, o presidente do Senado se prontificou em avaliar a pauta e considerou relevante a solicitação.

Para o presidente da AGT-Brasil, Antônio Coelho está sendo realizado um trabalho junto aos senadores para a compreensão da natureza das atividades dos Agentes de Trânsito que, em sua rotina diária, ficam expostos a perigo no exercício da função. “Por meio de um trabalho contínuo e incansável junto aos senadores, em breve, o projeto será transformado em Lei, o que será uma grande justiça ao risco que esses profissionais enfrentam em suas rotinas de trabalho. Esse trabalho só é possível graças às articulações realizadas e em conjunto com as entidades parceiras e a colaboração dos membros associados”, destacou Antônio Coelho.

Conforme avaliação do Agente de Trânsito, Odécio Costa, de Palmas (TO), o presidente do Senado Federal foi solícito com todos os agentes, presentes no encontro, além de prontificar-se em verificar o projeto de Lei junto aos líderes, responsáveis pelas pautas. “O presidente do Senado demonstrou compromisso com a classe e disse que vai tentar pautar o PLC 180 o mais breve possível. Por esse motivo, gostaria de parabenizar a todos os presidentes de sindicatos e de associações envolvidos, em especial, ao presidente da AGT-Brasil, Antônio Coelho que não mediu esforços e que, de forma incansável, aguardou até o fim da sessão para ter essa oportunidade com o Rodrigo Pacheco”, finalizou Odécio.

Balanço da mobilização em Brasília

É importante destacar ainda que, do dia 01 a 04, deste mês, Agentes de Trânsito de várias regiões, do país, estiveram presentes, em Brasília, para reuniões e articulações políticas, no Congresso Nacional, com o objetivo de lutar pelos direitos da classe. Marcaram presenças agentes de Recife, Paulista e Petrolina (PE), de Palmas (TO), Aparecida de Goiânia e Caldas Novas (GO), Patos, João Pessoa, Campina Grande e Cabedelo (PB), Natal (RN), Fortaleza e Caucaia (CE), Macaé (RJ), Salvador (BA), Brasília (DF).

A AGT- Brasil, por meio do presidente, Antônio Coelho agradece a todas entidades presentes na mobilização, entre elas, a Associação dos Servidores em Transporte Trânsito Município (Astram-BA), o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps-BA), o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindfort-CE), o Sindicato dos Agentes de Trânsito de Aparecida de Goiânia (Sinatran-GO), a Associação dos Agentes de Trânsito de Paulista (PE), a Associação dos Agentes de Trânsito do Município de Campina Grande (Agetrans-CG), a Associação dos Agentes de Trânsito e Transportes do Estado do Tocantins (Aagtransi-TO), o Sindicato dos Agentes de Trânsito do Estado de Pernambuco (Sindat-PE) e o Sindicato dos Agentes de Trânsito da Paraíba (Sinafit-PB).

Mais informações sobre a AGT-Brasil

A entidade foi fundada em 2015, oriunda de um movimento nacional, da categoria, que se iniciou em 2008, e tem o propósito de lutar pela aprovação de Leis Federais que favoreçam o cargo de Agente de Trânsito, de todo o país, assim como lutar contra a aprovação de Leis que sejam prejudiciais à categoria, fazendo valer o que estabelece o §10, do artigo 144, da Constituição Federal (CF).

AGT-Brasil

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!