Início Policial Paraíba envia 30 policiais militares para combater ataques criminosos no RN

Paraíba envia 30 policiais militares para combater ataques criminosos no RN

Policiais da PB são enviados para reforçar segurança no RN — Foto: divulgação/Polícia Militar
Compartilhe!

A Paraíba enviou na noite desta quinta-feira (16) 30 policiais militares que possuem instruções de nivelamento na Força Nacional para ajudar o governo do Rio Grande do Norte a combater ataques criminosos que aconteceram em quase 40 cidades do estado vizinho.

O Rio Grande do Norte é alvo de uma sequência de ataques violentos na capital, Natal, e em outras cidades desde a madrugada de terça-feira (14). Segundo a polícia, a ação é organizada por uma facção que age de dentro dos presídios.

O grupo tem queimado prédios públicos, comércios e veículos. Ao menos duas pessoas ficaram feridas.

A Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba reforçou o policiamento nas divisas do estado com o Rio Grande do Norte após o início dos ataques no estado vizinho, na madrugada da terça-feira (14). Pelo menos 39 cidades do RN já foram alvo de ataques.

Na quarta-feira (15), um homem suspeito de ser um dos responsáveis por organizar os ataques violentos no Rio Grande do Norte, foi morto em confroto com policiais, na madrugada desta quarta-feira (15), em João Pessoa.

De acordo com o delegado de Polícia Civil João Paulo Amazonas, José Wilson da Silva Filho, de 29 anos, é natural do Rio Grande do Norte e era investigado em inquéritos por crimes como roubo, tráfico de drogas e associação criminosa, nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. O suspeito estava escondido no bairro de Paratibe, na capital paraibana.

Os municípios de Uiraúna e Várzea, localizados na divisa do Rio Grande do Norte, suspenderam nesta quinta-feira (16) as aulas por conta dos ataques criminosos registrados há pelo menos três dias no estado vizinho. A decisão vale para todas as unidades escolares e a paralisação é total.

A decisão de suspender as aulas foi tomada inicialmente pela Prefeitura Municipal de Uiraúna e logo depois acompanhada pela Prefeitura Municipal de Várzea.

Apesar disso, o secretário de Segurança Pública da Paraíba, Jean Nunes, disse em entrevista à TV Cabo Branco que as notícias em relação a possíveis ataques violentos na Paraíba são falsas e devem ser apuradas pela Polícia Civil.

G1 PB

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email