terça-feira, setembro 28, 2021
Início 2021

Arquivos

Bólidos ápteros (texto de Edson de França)

Tenho predileção por lembrar coisas boas. Faço-lhes reverências e, sempre que possível referências, o que é uma boa forma de espalhar sementes do bem...

Crônica – Marchinha pros línguas de graxa (texto de Edson de França)

Repartição é uma palavra antiga. O vocábulo “antanho”, como fazem uso os doutos, talvez lhe adjetivasse melhor. Quando penso na palavra, e no ambiente...

O telegrama persistente (texto de Edson de França)

Acesso o tube para ouvir algum som que enfeite o dia. Pesco lá no vasto menu uma canção aleatória. Patsy Cline, “Crazy”, cai bem....

Ninguém mais se chama Edson (texto de Edson de França)

O Edson mais jovem que conheci na vida era já um frangolão de uns 12, 13 anos - e isso já conta um bom...

A escola em tempos de pandemia (texto de Edson de França)

As rotinas que envolvem o ato de estudar compreendem, além do óbvio acesso à escola, a disciplina, a assiduidade, a disponibilidade, a curiosidade natural...

A prescrição do “potaciu” e o dia dos cornos (texto de Edson de França)

Constituíssemos nós um país mais sério e estaríamos a considerar certos episódios como inusitados. Algo que não passasse de uma piada bizarra ou mais...

Tudo de bom para os otários (texto de Edson de França)

Uma vez mais a imprensa põe em tela, por meio de uma revista televisiva domingueira, a questão do uso da “empurroterapia” nas farmácias. Coisa...

Nosso inferno brazilis e a piada das latas (texto de Edson de França)

É dia de chuva na cidade. Dias de chuva geralmente nos põe melancólicos prá danar. Dias de recolhimento, meditação, preguiça, caldos quentes. Na teoria....

O cronista quando pássaro

#1# A poesia é a asa esquerda/ da liberdade que se deseja/ É só uma forma andeja, bissexta/ Que a todos julga encantar. #2# A pessoa que...

Pios de passarinho molhado

Não sei se verei a próxima copa. 2022 prevê o calendário. Algum hecatombe mundial pode inviabiliza-la. Algum mal súbito pode fechar-me os olhos. No...