Início “Praticamente todos os grandes açudes do Semiárido da Paraíba tiveram pouca recarga...

“Praticamente todos os grandes açudes do Semiárido da Paraíba tiveram pouca recarga em 2021, confirmando minha previsão”, diz Rodrigo Cézar

Compartilhe!

Os grandes açudes que abastecem cidades do Cariri, Sertão e Alto Sertão do Estado tiveram pouca recarga em 2021, fato que confirmou a previsão do físico e meteorologista Rodrigo Cézar Limeira, até mesmo reservatórios pequenos como o Açude do Jatobá e a Barragem da Farinha tiveram recarga hídrica de apenas 10% de acordo com os dados fornecidos pelo Governo da Paraíba.

O Açude do Jatobá começou o período chuvoso de 2021 com 62% de sua capacidade, em 05 de maio quando ocorreu a última precipitação significativa em Patos e região, ele estava com 72% de sua capacidade, isso representa uma recarga de apenas 10% em seu volume, ou de cerca de 1,7 milhões de metros cúbicos de água aproximadamente. 

A Barragem da Farinha começou o período chuvoso de 2021 com 53% de sua capacidade, em 05 de maio quando ocorreu a última precipitação significativa em Patos e região, ela estava com 63% de sua capacidade, isso representa uma também recarga de apenas 10% em seu volume, ou de cerca de 2,5 milhões de metros cúbicos de água aproximadamente.

O Açude do Cego começou o período chuvoso de 2021 com 73% de sua capacidade aproximadamente, em 05 de maio quando ocorreu a última precipitação significativa em Patos e região, ele estava com 75% de sua capacidade, isso representa uma recarga de apenas 2% em seu volume, ou de cerca de 1,5 milhões de metros cúbicos de água aproximadamente.

A Barragem da Capoeira começou o período chuvoso de 2021 com 54% de sua capacidade aproximadamente, em 05 de maio quando ocorreu a última precipitação significativa em Patos e região, ela estava com 55% de sua capacidade, isso representa uma recarga de apenas 1% em seu volume, ou de cerca de 560 mil de metros cúbicos de água aproximadamente.

O Complexo Coremas/Mãe d´Água começou o período chuvoso de 2021 com 47% de sua capacidade aproximadamente, em 05 de maio quando ocorreu a última precipitação significativa em Patos e região, ele estava com 54% de sua capacidade, isso representa uma recarga de apenas 7% em seu volume, ou de cerca de 92 milhões de metros cúbicos de água aproximadamente.

Em outros mananciais como São Gonçalo em Sousa, Engenheiro Ávidos e Lagoa do Arroz em Cajazeiras, Capivara em Uiraúna e Engenheiro Arcoverde em Condado, persistiram também um cenário de pouca recarga hídrica no corrente ano de 2021, conforme previa o físico Rodrigo Cézar Limeira.

Portal Ciência em Foco

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Deixe seu comentário!