Início Vida saudável

Vida saudável

Francisco de Assis Moura, de 46 anos, conhecido em Patos por ser "viciado" em correr e diz que "correr é saúde, felicidade e paz”.

Com a conscientização da importância da atividade física na promoção à saúde, muitas pessoas têm escolhido a corrida como modalidade esportiva. É uma das melhores.

Por tratar-se de um baixo custo, boa de ser praticada quando já se está acostumado (a) e, se associado a uma dieta adequada, é a atividade física mais eficiente para perder ou manter o peso.

Nos últimos anos, houve um aumento considerável na quantidade de praticantes de corrida e, com isso, um aumento no movimento nos consultórios de ortopedistas, das clínicas de fisioterapia e das solicitações de Ressonância Magnética.

Os benefícios da corrida são inúmeros, mas se não for bem praticada, pode causar lesões no sistema locomotor (nos joelhos, na planta do pé, na coluna vertebral ou nas pernas). Para amenizar ou evitar tais lesões, seguem algumas instruções:

1) Realizar exames prévios para avaliar as condições físicas (teste ergométrico, eco cardiograma e exames bioquímicos (realizados em laboratórios).

2) Saber quais exercícios estão de acordo com individualidade de cada um.

3) Fazer exercícios de fortalecimento (musculação) pelo menos duas vezes por semana.

4) Utilizar tênis adequado ao tipo de pisada.

5) Correr em terrenos regulares ou numa esteira.

6) Manter dieta adequada e nunca treinar em jejum.

7) Respeitar seus limites físicos.

8) Sempre ingerir uma boa quantidade de água, evitando, assim, uma desidratação.

9) Dormir adequadamente (oito horas por dia).

10) Se possível, controlar o estresse.

A corrida bem praticada traz benefícios para o coração, para os pulmões, para as reações metabólicas que ocorrem em nosso organismo, para os rins e bexiga e para o nosso cérebro.

O indivíduo que pratica esporte (no caso, a corrida) de forma correta, é mais saudável.

As pessoas que se encontram acima do seu peso normal, as pessoas obesas, aquelas que não se adaptam à corrida, existem atividades esportivas mais adequadas para elas, como andar de bicicleta, a natação, a ginástica aeróbica, desde que exista uma regularidade na execução dos mesmos.

O que quero dizer é que nosso corpo foi feito para movimentar-se.

Agora, temos que associar a prática desses exercícios a uma dieta bem equilibrada. Vejamos.

O alto consumo de frutas, vegetais e leguminosas está associado a um menor risco de mortalidade total e de causas não cardíacas e vasculares.

A associação entre alimentação com frutas, vegetais e legumes com doenças cardíacas e vasculares. Dessa forma, o alto consumo de frutas, vegetais e legumes é inversamente associado às principais doenças do coração e dos vasos sanguíneos (infarto, derrame cerebral etc.). Quando os vegetais podem ser ingeridos crus os benefícios são maiores porque, com o cozimento, eles perdem alguns nutrientes.

Este foi um estudo realizado em países da Europa, Estados Unidos, China e Japão, e confirma que esse grupo de alimentos contribui para uma vida mais saudável, e deve, sem sombra de dúvidas, ser incorporado aos hábitos alimentares se o objetivo é viver mais e melhor.

No próximo texto incluiremos o nome dos alimentos (frutas, vegetais e leguminosas) e seus principais ingredientes e respectivos efeitos sobre nosso organismo.

Patos, 02 de fevereiro de 2018.

 

Doutor Cadmo Wanderley  – cadmowanderley@hotmail.com

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!