Início Policial Família da juíza paraibana encontrada morta confirma que vítima cometeu suicídio

Família da juíza paraibana encontrada morta confirma que vítima cometeu suicídio

Compartilhe!

Durante o velório da juíza paraibana Mônica Maria Andrade Figueiredo realizado na manhã desta quarta-feira (18), em uma capela particular do bairro de Fátima, em Belém do Pará, familiares da magistrada confirmaram que ela cometeu suicídio.

De acordo com a sobrinha da vítima, a família assistiu as imagens das câmeras de segurança do condomínio que mostram o que aconteceu e põe fim as outras linhas de investigação.

Segundo a jovem a magistrada teria entrado no carro do marido, e logo após é visto um clarão no interior do veículo, que seria o momento do disparo.

“Nós nos deslocamos há pouco até a delegacia, acompanhamos todo o inquérito, tudo que foi declarado, tudo que aconteceu. Eu não estou de posse do vídeo, mas nos apresentaram todas as imagens das câmeras, são muitas câmeras do circuito do prédio, o que deixa muito claro que foi suicídio. Não há dúvidas, não há questionamentos. Qualquer pronunciamento que tenha sido feito por outras pessoas que não sejam da família pode ser descartado”, disse a sobrinha durante o velório no Pará.

Veja a declaração: https://fast.player.liquidplatform.com/pApiv2/embed/ddf6becdb117f378cf06db723585ea78/3ad117ee09ffe935972fe464fabc3cd6

O marido da juíza, João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, que também é juiz de direito, não foi visto na capela durante o velório da manhã de hoje. Ele encontrou o corpo da mulher dentro do carro no condomínio de luxo onde moravam, no bairro de Nazaré, área nobre da capital paraense, na última terça-feira (17).

O que teria intrigado às autoridades e a sociedade foi o fato do magistrado ter levado o cadáver até a sede da divisão de homicídios da polícia civil, no bairro de São Braz. Em depoimento, o juiz disse que a esposa cometeu suicídio em um momento de fraqueza. Um inquérito foi aberto pela polícia para investigar o caso ponto no boletim de ocorrência, o magistrado relatou que o casal teve uma discussão na noite anterior da descoberta do corpo.

No início da tarde de hoje, o corpo da juíza foi translado para o município de Campina grande, na Paraíba, onde será velado e sepultado na presença dos familiares.

WSCOM

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!