Início Locais Pautas locais e nacionais dão o tom dos protestos em Patos

Pautas locais e nacionais dão o tom dos protestos em Patos

Mais de 25 entidades se uniram na manhã desta sexta-feira, dia 14, para a realização dos atos públicos que atenderam ao chamamento de centrais sindicais, partidos políticos, movimentos estudantis e sociais contra a reforma da previdência, cortes nas verbas da educação e pelo fortalecimento da democracia em todo o Brasil.

Na cidade de Patos, a manifestação teve início na Praça Edivaldo Mota, Centro, e os presentes seguiram em caminhada até a Praça Getúlio Vargas onde expuseram cartazes, faixas e usaram carro de som para expressar a indignação diante dos rumos do país que estão sendo dados pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL).

Durante o uso da palavra pelas lideranças sociais, o principal ponto foi a luta contra a reforma da previdência tal qual está sendo sugerida pelo Governo Federal, porém, a questão dos cortes nas verbas da educação, destruição de direitos trabalhistas, venda de empresas estatais, fragilização dos fundos da assistência social e o escândalo envolvendo o vazamento de conversas entre o atual Ministro da Justiça e ex-juiz federal Sérgio Moro e membros do Ministério Público Federal, também foram colocados em pauta.

Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Patos (OAB/Patos), avaliaram o momento no país como de fragilidade da democracia, pois as denúncias de compadrio entre o ex-juiz Sérgio Moro e demais membros do MPF é bem mais grave do que algumas pessoas pensam.

O prefeito interino do Município de Patos, Sales Júnior (PRB), foi criticado por dividir em etapas a convocação de aprovados no concurso público de 2018 e pelo decreto que retira direitos adquiridos pelos servidores públicos de Patos. O Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP) aderiu a paralisação nacional e várias repartições públicas fecharam às portas nesta sexta-feira.

As lideranças devem se reunir na tarde desta sexta-feira para avaliar o ato e planejar as próximas atividades na cidade de Patos. Para José Gonçalves, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, na Paraíba (CTB/PB), a manifestação foi mais uma vez vitoriosa e mostrou a disposição para combater os absurdos do Governo Federal.

Jozivan Antero – patosonline

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!