Início Policial Preso por matar companheira diz que cometeu crime por ciúme

Preso por matar companheira diz que cometeu crime por ciúme

Maquiadora foi assassinada pelo companheiro no bairro de Manaíra, em João Pessoa (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)
Compartilhe!
Câmaras de segurança do local registram as agressões (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Ronaldo Silva dos Santos, identificado como o homem que matou a maquiadora Sabrina Cirino Rodrigues, de 27 anos, no bairro de Manaíra, em João Pessoa, disse ter cometido o crime por ciúmes da mulher, com quem morava há seis meses, de acordo com o capitão Antônio de Souza, do 1º Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp) de Manaíra. A vítima foi morta a facadas na noite de quinta-feira (26), na Avenida Maria Maria Rosa, após uma discussão.
Ainda conforme capitão Antônio, da Polícia Militar, o suspeito desconfiou que Sabrina queria terminar a relação e, “para que ela não fosse de mais ninguém”, resolveu matá-la. Ainda segundo a polícia, ele tinha comportamento violento durante todo o relacionamento.
homem foi preso no Centro, em João Pessoa, nesta sexta-feira (27), e foi levado para a Delegacia de Homicídios, na Central de Polícia, no bairro do Geisel, na capital. A polícia conseguiu localizar a arma e as roupas que que o suspeito usava na hora do crime.

Circuito interno registrou ação

As câmeras de segurança da Avenida Maria Rosa, no bairro de Manaíra, em João Pessoa, registraram o momento em que a maquiadora foi morta a facadas pelo namorado. As imagens do circuito flagraram o crime e mostram o homem agredindo a mulher e a empurrando para o chão.
Os vizinhos da rua onde aconteceu o homicídio informaram que ouviram os gritos da mulher pedindo para o companheiro parar com as agressões. A discussão e o espancamento teriam durado, em média, dez minutos.
A mulher era maquiadora e convivia com o suspeito há seis meses, testemunhas contaram que eles seguiam pela rua brigando e a polícia também identificou que as brigas entre o casal eram recorrentes.
Segundo o delegado Pedro Ivo, que vai conduzir as investigações, o preso confessou o crime aos Policiais Militares. Ele diz que tanto a faca apreendida quanto as roupas sujas de sangue vão passar por perícia. “Vamos analisar todas as provas e começar a lavratura do flagrante”, disse antes de ouvir o depoimento do homem.
A mulher foi socorrida pelo Samu e encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ela deu entrada na unidade na madrugada de sexta, de acordo com o boletim médico, mas não resistiu aos ferimentos.

G1PB

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Deixe seu comentário!