quinta-feira, maio 23, 2024
Início Saúde Mães de crianças com microcefalia denunciam falta de insumos dados pela Saúde...

Mães de crianças com microcefalia denunciam falta de insumos dados pela Saúde de Patos

Fernanda e Gabriel (primeira foto) e Fernanda e Tales Araújo (segunda foto).
Compartilhe!

A senhora Flaviana, mãe do pequeno Gabriel, criança que também tem microcefalia, disse que os suplementos, fraldas, leites especiais…não vem sendo distribuídos pelo município. A mãe tem ido na Secretaria de Saúde do Município e recebe a informação que o caso está se dando devido a empresa não está entregando os insumos para a Prefeitura de Patos. Flaviana relatou que o recurso que recebe do Benefício de Prestação Continuada (BPC), um salário mínimo, não cobre as despesas com a criança especial e sem a ajuda da Prefeitura está cada dia mais difícil a situação.

O desabafo das duas mães representa o drama vivido por outras que tem filhos com microcefalia. Além dos insumos fundamentais, as crianças passam por tratamento especial diante dos desafios da microcefalia que está em estudos e vem sofrendo retrocesso na pesquisa devido aos cortes do Governo Federal. Sem a ajuda do Governo Federal e o apoio por parte das secretarias municipais de saúde, as famílias vivem um drama e podem ver a evolução das crianças ser interrompido.

A reportagem fez contato com o Dr. Umberto Joubert, secretário de Saúde do Município de Patos. O médico disse que tem cobrado das empresas fornecedoras da prefeitura de Patos, mas não se tem conseguido êxito. Desde o dia 5 de setembro de 2019, o setor de finanças da gestão municipal tem feito documentos cobrando e o poder judiciário deve ser provocado sobre o caso.
Um servidor público efetivo da Prefeitura Municipal de Patos, e que tem experiência no setor de licitações, fez contato com a redação do Portal Patosonline.com e argumentou que a gestão não está usando os mecanismos de pressão para as empresas fornecedoras que descumprem o contrato firmado. De acordo com o servidor, a gestão deveria fazer uma chamada pública no Diário Oficial do Município e dessa forma alertar sobre as empresas que desrespeitam as leis contratuais, mas a gestão segue apenas com documentos internos.

 

 

 

 

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com

Deixe seu comentário