Início Locais Até agora os esperados serviços no Açude do Jatobá nem começaram

Até agora os esperados serviços no Açude do Jatobá nem começaram

O Açude do Jatobá, em Patos, se encontra completamente seco. Investidas já foram feitas no sentido de desassorear o manancial para que ela adquira profundidade para captar um volume maior de água, mas até agora nada.

O prefeito Dinaldo Filho (PSDB) já foi até o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e solicitou através de ofício para que fosse feito uma limpeza no açude em questão, mas não obteve resposta em relação ao pleito.

Já no dia 5 de janeiro deste ano, o presidente da Câmara Municipal de Patos, vereador Sales Junior (PRB), esteve com o coordenador substituto do DNOCS, na Paraíba, Dr° Francisco Mariano da Silva, cobrando a limpeza imediata do manancial. A limpeza ficou de ocorrer num prazo de 45 a 50 dias, que é o tempo necessário para que a licitação seja concluída, mas até agora nada.

No dia 1º de dezembro do ano passado, o cidadão Zezão da Boiadeira, morador do bairro Nova Conquista, procurou a imprensa para fazer um apelo as autoridades sobre a situação do Jatobá. “As autoridades falam, mas não agem! Eu vejo muita propaganda e as ações não acontecem. Mais uma vez eu vejo o açude seco e tendo a oportunidade de se fazer um trabalho de reestruturação aqui enquanto as chuvas não vêm, pois se vierem fica tudo do mesmo jeito. É uma vergonha, sabe? Dá uma tristeza ver o Jatobá seco. Porque não fazem nada logo? Estão esperando o que?”, questionou ele em entrevista ao site patosonline.

O desassoreamento é uma reivindicação muito esperada pela população de Patos e região. O açude do Jatobá tem capacidade hídrica de  17.516.000 m³ d’água e poderá aumentar caso os serviços sejam realizados.

 

Folha Patoense – folhapatoense@gmail.com

Print Friendly, PDF & Email
Deixe seu comentário!